Início / Artigos / Impostos e Legislação / Tabelas de IRS 2021: Saiba quanto vai poupar

Tabelas de IRS 2021: Saiba quanto vai poupar

Tabelas de IRS 2021: Saiba quanto vai poupar

O orçamento de Estado para 2021 já está fechado. Uma das alterações que pode interessar à grande maioria dos portugueses, tem a ver com as novas tabelas de retenção na fonte IRS 2021.

O reembolso do IRS é um extra que muitas famílias anseiam ao longo do ano. É através deste elemento que se consegue recuperar algum dinheiro com despesas de saúde, educação e muito mais.

Todo este retorno depende do valor que se desconta do ordenado para este fim e do agregado familiar.

Para saber as alterações trazidas pelo Governo e que passam a vigorar em 2021, continue a acompanhar o nosso artigo.

Além disso, pode consultar aqui todas as tabelas.

1 – Tabelas de IRS 2021

As novas tabelas de retenção na fonte de IRS 2021 já foram publicadas e constam de um despacho do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais.

De acordo com a análise das tabelas, o valor dos salários ou pensões a partir do qual se começará a descontar IRS, em 2021, vai aumentar dos atuais 659 euros para 686 euros.

Isso significa que mais contribuintes passarão a não ter de reter o imposto no próximo ano. Esta é uma das novidades que consta nas novas tabelas de retenção na fonte a aplicar aos rendimentos do trabalho dependente e de pensões em 2021.

Esta subida do patamar mínimo da retenção na fonte acontece em paralelo com o anúncio do aumento do salário mínimo nacional.

Apesar da crise económica criada pela pandemia, o Governo assegurou que quer aumentar a remuneração mínima garantida em mais de 20 euros.

Numa análise mais profunda das tabelas, verifica-se que um trabalhador solteiro e sem dependentes estará isento até aos 686 euros. Passando a reter, a partir de janeiro, 4% se a sua remuneração estiver entre os 687 euros e os 718 euros.

Em comparação a 2020, a retenção foi de 0,1% entre os 659 e os 686 euros e 4,2% entre os 687 e os 718 euros.

Para o mesmo caso de contribuinte, mas com uma remuneração mensal bruta de 1.875 euros, a taxa de retenção baixou de 21,5% para 21,1%.

Recebendo 5.500 euros mensais, a descida da taxa de retenção baixa dos atuais 34,3% para 33,6%.

Alterando-se o perfil de contribuinte para um casal, em que apenas um dos elementos trabalha, com um dependente, o desconto mensal do IRS baixa de 1,00% para 0,9%. Isto acontece a partir de janeiro de 2021 caso tenha uma remuneração mensal superior a 754 euros e até 794 euros.

Sem filhos, este patamar de rendimentos passa a descontar 4,7% de IRS em vez dos atuais 4,8%.

Por fim, os reformados com pensões até 705 euros passarão a descontar 2,5%, invés dos 2,6%. Até aos 765 euros irão descontar 4,0%, contra os 4,3% descontados.

Onde consultar as tabelas de retenção na fonte de IRS 2021

As novas tabelas relativas ao IRS 2021 foram publicadas em Diário da República no dia 3 de dezembro de 2020, por meio do Despacho n.º 11886-A/2020.

É importante ressaltar que o despacho do secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Fiscais foi conhecido mais cedo que o habitual. O que significa que as empresas ou outras entidades empregadoras já poderão aplicar as novas taxas aos salários, e pensões, já em janeiro.

Pode aceder ao arquivo PDF com as novas tabelas.

Tabelas de 2020

Se quiser comparar as tabelas de retenção na fonte de IRS de 2021 com 2020, poderá fazer download das mesmas.

Basta aceder a este link.

Calculo do salário liquido para 2021

Pode haver por parte de milhares de contribuintes algumas dúvidas relativamente ao cálculo do salário líquido. Tudo graças às alterações que foram realizadas relativamente aos escalões de IRS, assim como às taxas de retenção na fonte de IRS em 2021.

No caso de quer saber qual é o valor do seu salário líquido, pode utilizar um simulador, esclarecendo assim todas as dúvidas que possa ter sobre este tema.

No entanto, na prática, mantém-se a diminuição da retenção na fonte para as famílias que têm filhos.

“A aproximação entre o imposto retido e imposto a pagar visa aumentar a liquidez das famílias, sobretudo as de classe média e aquelas cujo rendimento foi afetado em consequência da crise pandémica”, refere o ministério das Finanças, em comunicado.

Como vê, 2021 ainda nem começou, mas as tabelas de IRS 2021 já saíram e milhares de pessoas já começaram a poupar para o novo ano. Consulte as tabelas e analise sua situação. Partilhe connosco a sua opinião sobre as novas tabelas!

Veja também:

Autor: Ricardo Rodrigues

 

CEO e Fundador da RRNValores Unipessoal, Lda, Ricardo Rodrigues gere uma equipa formada por consultores, criadores de conteúdos e programadores que desenvolvem e mantêm uma plataforma gratuita com informação e comparação de produtos bancários.

Formado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) e apaixonado pela área Financeira, criou o nvalores.pt em Agosto de 2013 com a missão de garantir uma comparação independente de produtos bancários em Portugal.

Exerceu funções de consultor financeiro independente na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras.

Email: geral@nvalores.pt

3 comentários em “Tabelas de IRS 2021: Saiba quanto vai poupar”

  1. Bom dia
    O meu pai faleceu no final de 2015 e em Janeiro de 2016 a minha mãe, eu e a minha irmã procedemos à habilitação de herdeiros.
    Como a minha mãe tem 93 anos e por acordo de todos, fiquei eu cabeça de casal da herança.
    O meu pai era sócio de uma sociedade por quotas, da qual também sou sócio e como não houve partilha dos herdeiros da sua quota, a mesma ficou em meu nome, da minha mãe e da minha irmã e portanto indivisa.
    Como no ano de 2016 houve distribuição de lucros pelos sócios, nessa quota foi creditado o valor respetivo com retenção do IRS na fonte sendo indicado o meu NIF pessoal uma vez que sou o cabeça de casal da herança.
    A minha pergunta vai no sentido de me informarem e uma vez que o IRS foi retido na fonte, terei mesmo assim de declarar na minha declaração de IRS em Abril!
    Desde já agradeço uma resposta ao exposto.

  2. taxas a aplicar s/ rendimento colectável – normal A e média B – Quando e como se aplicam ?

    O que é normal A e média B ?

  3. Agradeço, desde já, a informações que me possam dar em relação às seguintes questões:

    (Sou pastor e presidente de uma igreja evangélica (clero) que é pessoa coletiva religiosa, que iniciou as suas funções há pouco tempo)

    1ª A Igreja pode pagar o subsídio de refeição ao Pastor e à Assistente Pastoral, estando eles a receber 628 euros e 419,22 euros, respetivamente?

    2º O limite de 633 euros de salário para que a retenção na fonte seja 0 permanece para o ano de 2016 ou será alterado?

    Cumprimentos.

Comentários fechados.