Poupe até 60% no seguro de vida do crédito habitação

Quem já tem casa própria, sabe que para pedir um crédito habitação ao banco para a compra da mesma, tem de realizar também um seguro de vida. No entanto com o passar do anos, vai acabar por pagar mais do seguro de vida do que do próprio empréstimo da casa.

Tendo em conta esta questão, e com o apoio do contas poupanças da SIC e dos nossos parceiros, criámos este artigo que lhe explica como pode poupar no seguro de vida do crédito habitação.

O que é o seguro de vida e porque é que temos de o fazer?

O seguro de vida cobre o risco de morte da pessoa segura (seguro em caso de morte), em que o segurador paga ao beneficiário o capital acordado, se a pessoa segura morrer durante o período fixado no contrato.

No caso de um crédito habitação, o seguro de vida paga o remanescente do valor do contrato ao banco, no caso de o titular morrer antes de realizar o pagamento na totalidade do crédito habitação solicitado.

Este seguro é obrigatório, uma vez que existem créditos realizados a 50 e 60 anos (a pessoa pode morrer entretanto e o banco fica com o prejuízo). Com este seguro, o banco tem a certeza que em caso de morte, não fica a perder dinheiro.

É importante referir que os seguros e os riscos cobertos variam de contrato para contrato.

Sabia que pode poupar no seguro de vida se o mudar?

Por norma, no início do crédito habitação os valores do seguro de vida são bastante mais baixos, no entanto quando uma pessoa chega aos 45 anos, o valor pode aumentar entre 10% a 15% por ano, e para pessoas com mais de 55 anos, esse aumento é ainda maior.

Porque é que o valor do seguro de vida aumenta tanto?

Este valor aumenta pois com o acréscimo da idade de uma pessoa o risco de morte vai também aumentando, daí as seguradoras precaverem-se com o dinheiro que recebem enquanto a pessoa segurada é viva.

Quando realiza o crédito habitação, é anexado ao contrato em documento complementar de escritura onde pode encontrar todas as informações relativamente ao seguro de vida que está associado ao seu crédito, e é este o documento que deve utilizar para realizar a verificação.

Vamos de seguida dar-lhe 2 exemplos de pessoas que recorreram a uma análise do crédito habitação e conseguiram poupar no seguro de vida.

Exemplo 1 – Casal pede crédito habitação no valor de 229.880€ a 30 anos, sendo 2007 o primeiro ano do contrato

Mensalidades do seguro de vida com as condições iniciais

Ano Mensalidade
2007 51,69 €
2008 56,40 €
2009 61,72 €
2027 299,53 €
2037 775,37 €

No caso deste casal especifico, o valor da mensalidade do seguro de vida será muito superior, ao valor da mensalidade do crédito habitação.

Ao realizarem a alteração do seguro de vida do crédito habitação, passaram a pagar menos de 50% do valor (caso optem por um seguro de vida com capital constante) ou os seguintes valores (caso optem por um seguro com atualização de capital):

Ano Mensalidade Antes Mensalidade Depois Paga Menos
2016 107,35 €/mês 44,91 €/mês 62,44 €/mês – 58%
2027 299,53 €/mês 79,45 €/mês 220,08 €/mês – 73%
2037 775,37 €/mês 24,71 €/mês 750,66 €/mês – 97%

Só durante este 3 anos em que foi realizada a análise do seguro de vida, este casal iria pagar 14.187,00 €, após pedir uma simulação a um corrector de seguros, este valor baixou para 1.788,84 €, o que corresponde a uma poupança de 12.398,16 €  ou seja 87%.

Veja também: IAD ou ITP: Qual a melhor solução?

Exemplo 2 – Crédito realizado a 40 anos

Ano Mensalidade
2016 70,91 €
2020 96,99 €
2030 212,66 €
2040 325,79 €
2048 443,40 €

Em 40 anos de crédito habitação, este casal paga de prémio de seguro de vida 100.131,44 €.

Caso realize uma atualização do seguro de vida do crédito habitação este valor pode descer por mês mais de 60%.

É importante ter em conta, que ao solicitar esta atualização ao banco, em muitos casos vai receber a informação de que o spread associado ao crédito será aumentado.

Embora possa realmente acontecer haver um aumento do mesmo (esta informação deve estar descrita no documento complementar de escritura), é importante verificar se não vai poupar no seguro de vida do crédito habitação.

Caso ache que está a pagar mais do que deveria relativamente ao seguro de vida do crédito habitação, pode solicitar pedir a um corretor de seguros que veja a sua situação, permitindo-lhe poupar até 60% por mês do valor do mesmo.

Como diz o velho ditado “Mais vale prevenir do que remediar”, se fez um crédito habitação há pouco tempo, reveja já a questão do seguro de vida, para que possa começar a poupar desde já, em vez de estar à espera que o valor do mesmo seja incomportável.

Sobre o autor: Ricardo Rodrigues

CEO e Fundador da RRNValores Unipessoal, Lda, Ricardo Rodrigues gere uma equipa formada por consultores, criadores de conteúdos e programadores que desenvolvem e mantêm uma plataforma gratuita com informação e comparação de produtos bancários. Formado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) e apaixonado pela área Financeira, criou o nvalores.pt em Agosto de 2013 com a missão de garantir uma comparação independente de produtos bancários em Portugal. Exerceu funções de consultor financeiro independente na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Email: geral@nvalores.pt