Como aumentar o plafond do meu cartão de crédito?

cartão

Os cartões de crédito fazem parte da vida de milhares de portugueses, e são muitos aqueles que não dispensam a sua utilização regular como forma de poupança e de gestão do dia-a-dia.

No entanto, cada vez mais os consumidores se deparam com um plafond do cartão de crédito um pouco reduzido, fazendo com que por vezes o mesmo não chegue para suprimir uma determinada necessidade de compra.

Desta forma, levanta-se inúmeras vezes a seguinte questão “Como posso aumentar o plafond do meu cartão de crédito?”. Pois bem, é isso mesmo que lhe vamos explicar hoje.

1 – O que é efetivamente o plafond do cartão de crédito?

Pois bem, quando algum consumidor solicita a um banco ou uma entidade financeira um cartão de crédito, o mesmo vem com um determinado plafond associado, o que quer dizer que tem um montante máximo de utilização que é pré-determinado pela entidade que lhe concede o mesmo.

No entanto, são diversas as questões analisadas de forma a definir esse mesmo montante, ou seja, nem todas as pessoas têm o mesmo plafond.

Os principais requisitos que são previamente analisados pelo banco ou entidade antes de lhe fornecerem um cartão de crédito e definirem o valor máximo de utilização são:

1.1 – Rendimentos mensais auferidos

Este é um dos primeiros pontos a ser analisado. O banco vai verificar qual o valor que aufere mensalmente de rendimentos (nomeadamente ordenado ou qualquer outro tipo de receitas que possa eventualmente ter).

1.2 – Estabilidade do rendimento

Aqui é analisado qual o tipo de trabalho que tem (part-time ou full-time, a tempo certo ou incerto, contrato sem termo…). Esta análise é efetuada, pois pode à data de contratação do mesmo ter um trabalho com um bom vencimento mensal, mas dois meses depois já não estar a trabalhar.

1.3 – Despesas fixas

Outra das análises que as entidades fazem antes de emitir um cartão (ou até mesmo antes de aumentar o plafond do cartão de crédito) passa por analisar quais os tipos de créditos que possa eventualmente ter e qual a percentagem que os mesmos têm no rendimento mensal (tenha em conta que no caso da taxa de esforço seja superior a 40% muito provavelmente o banco vai negar-lhe o pedido).

1.4 – Comportamento do cliente

Neste caso é analisado todo o seu comportamento bancário ao longo dos últimos anos, ou seja, vai ser analisada junto do Banco de Portugal o seu perfil de crédito (se tem ou já teve alguma situação de falha nos pagamentos de outros créditos anteriores).

De forma genérica, são estas as quatro variáveis que os bancos vão analisar na altura de lhe concederem qualquer tipo de crédito (seja ou não um cartão), sendo também baseado nesta informação que o plafond do mesmo é atribuído.

No entanto, como é óbvio existem alguns atenuantes, como é o caso de ser um cliente antigo ou ter outro tipo de serviços com essa entidade financeira.

2 – Como aumentar o plafond do cartão de crédito

Dado que já sabe como é que funciona o processo (generalizado) da definição do plafond do cartão de crédito, vamos explicar-lhe o que pode fazer para (tentar) aumentar o mesmo. No entanto, é importante ter em conta que nem sempre os bancos aumentam esse mesmo plafond.

Saiba de antemão que para conseguir efetivamente esse aumento, não é só chegar ao banco e fazer o pedido, pois dessa forma, muito provavelmente o mesmo será negado. Existem algumas dicas que pode seguir.

2.1 – Cumpra as datas de pagamento

Esta é talvez a premissa mais importante para o banco. Um consumidor que tem um ou vários cartões de crédito, mas que raramente paga os valores do mesmo atempadamente, acaba por ser um risco para o banco. E, tendo em conta a conjuntura financeira em que Portugal se encontra, são raros os bancos que aceitam aumentar (ou conceder) o crédito a um cliente de risco.

2.2 – Utilização correta do cartão

Cumprindo as datas de pagamento associadas ao seu cartão, vai estar a pagar juros ao banco, logo quanto mais utilizar o mesmo, mais o banco vai ganhar. Se for um utilizador assíduo e pontual, existem boas probabilidade de o banco aumentar o plafond do cartão de crédito.

2.3 – Antiguidade do cliente

Todos nós conhecemos um antigo ditado popular que diz “A antiguidade é um posto!”. Pois bem, no que concerne aumento do plafond do cartão de crédito, nada melhor que a antiguidade como aliada. Quanto mais tempo for cliente de um banco, sem qualquer tipo de incidente bancário, mais facilmente irá ver o ser pedido ser acedido.

Como é óbvio, nem sempre cumprir estes requisitos vai fazer com que o banco lhe ceda um valor de crédito maior, sendo que nesse caso tem uma outra alternativa que passa por ter mais um cartão de crédito, concedido por outra entidade, de forma obter o valor máximo que necessita.

No entanto, é importante que tenha um extremo cuidado com esta situação, pois pode eventualmente tornar-se complicado fazer a gestão de diversos cartões de crédito e conseguir pagar os mesmos atempadamente.

Agora que já sabe como é que pode aumentar o plafond do cartão de crédito, não existe nenhum motivo para não o tentar fazer junto da entidade emissora do mesmo. Mas lembre-se sempre que a sua estabilidade financeira não deve ser colocada em causa!

Se ficou com alguma dúvida ou necessita de algum esclarecimento adicional relativamente a este assunto, não hesite em contactar-nos pois temos todo o gosto em esclarecer qualquer dúvida.

Se necessita de um novo cartão de crédito, poderá também solicitar-nos uma avaliação do seu caso de forma a que possamos propor-lhe o mais indicado para si.

Veja também:

Sobre o autor: Ricardo Rodrigues

Formado em Engenharia e apaixonado pela área Financeira, Ricardo Rodrigues criou a NValores em Agosto de 2013 com a missão de melhorar a literacia financeira dos Portugueses. Exerceu funções profissionais inerentes à categoria de Consultor Financeiro na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Desde de 2013 com funções profissionais inerentes à categoria de CEO na RRNValores Unipessoal, Lda, especificamente, gere uma equipa formada por consultores, marketing de conteúdos e programadores que criam, desenvolvem e mantêm uma plataforma com informação e comparação de produtos financeiros gratuita para todos os utilizadores. Email: geral@nvalores.pt

Assuntos

Faça a sua simulação e compare

Artigos recentes