8 Dicas para conseguir um crédito habitação aprovado

Ver o crédito habitação aprovado, nem sempre é uma tarefa simples. Embora os bancos já estejam a começar a aprovar este tipo de crédito a diversas famílias, são inúmeros os requisitos mínimos e documentos que têm de ser cumpridos e entregues.

No entanto, embora não possamos garantir que haja uma aprovação do seu crédito habitação, podemos dar-lhe algumas dicas que vão ajudar, a que o mesmo possa ser mais simples de aprovar.

Se está a pensar contrair um crédito habitação, conheça de seguida as nossas 8 dicas.

Veja também: Quanto tempo demora a aprovação do crédito habitação?

Como conseguir um crédito habitação aprovado?

Quem anda à procura de uma casa para comprar, sabe que não é um processo simples, e muitas vezes, quando encontra a casa dos seus sonhos, a mesma acaba por ser vendida a outra pessoa porque o processo burocrático acaba por não facilitar a sua aquisição.

Desta forma, iremos dar-lhe 8 dicas, que podem ajudá-lo (como é óbvio, as mesmas não garantem a aprovação do crédito) nessa tarefa.

1 – Tenha cuidado com a sua conta bancária

Embora possa parecer algo estranho, um dos fatores que é analisado pela entidade bancária antes da aprovação de um crédito habitação, é a movimentação da sua conta (uma vez que pode ter de apresentar até 6 meses de extratos bancários).

Se a meio do mês a sua conta já está a descoberto (principalmente se tem outros créditos em vigor), este pode ser um fator para que o banco recuse o pedido de crédito.

Desta forma, ter a suas contas controladas e o saldo bancário sempre positivo, pode ajudá-lo a pedir um crédito habitação com maior facilidade.

2 – O historial de créditos é (MUITO) importante

Sempre que pede um crédito, independentemente da finalidade do mesmo, saiba que o banco, irá solicitar o seu historial de crédito ao Banco de Portugal.

Desta forma, vai ser possível saber quais os créditos que tem ou que teve em vigor, e se cumpriu sempre com os pagamentos dos mesmos (não entrando nunca em incumprimento bancário).

Se o historial de crédito for positivo, vai ver que esta acaba por ser uma mais valia importante na decisão do banco de lhe emprestar o dinheiro para comprar a sua casa de sonho.

3 – Dar uma entrada também é importante

Outro dos fatores que permitem conseguir um crédito habitação, passa essencialmente por conseguir dar uma boa entrada para a aquisição da mesma.

Desta forma, o LTV (loan-to-value – um rácio financeiro, que relaciona o montante associado a um empréstimo, com o valor da garantia que é prestada pelo consumidor), irá influenciar positivamente a aprovação do crédito habitação.

De forma simples, um LTV de 75%, significa que o banco apenas lhe vai emprestar 75% do valor do imóvel, ficando desta forma com uma maior margem de segurança em caso de incumprimento da sua parte.

4 – A estabilidade profissional também conta

Outro dos fatores preferenciais dos bancos para aprovar um pedido de crédito habitação, é a estabilidade profissional do/s proponente/s.

Para os bancos, emprestar dinheiro para a aquisição de um imóvel, é algo que deve ser realizado com o mínimo de risco possível.

Assim, quem tem um contrato sem termo, estável e numa empresa sólida no mercado, consegue mais facilmente apresentar ao banco uma garantia de que não irá deixar de pagar as prestações atempadamente (embora obviamente qualquer pessoa possa perder o trabalho do dia para a noite).

Saiba que se for estagiário ou se o seu contrato de trabalho tiver um termo definido, as probabilidades de conseguir um crédito habitação aprovado, são praticamente nulas.

Relativamente aos trabalhadores por contra própria ou ENI´s, devem apresentar sempre entre 3 a 6 meses de contribuições, de forma a que o banco consiga analisar de forma prática, qual o valor que auferem mensalmente.

5 – Adicione um 2º titular à proposta de crédito

Muitas vezes, os bancos privilegiam o fato de o crédito ser concedido com dois titulares distintos, pois desta forma, no caso de um dos mesmos ficar desempregado, existe sempre outra pessoa a garantir o pagamento da prestação mensal, minimizando o risco de incumprimento.

6 – Um bom fiador também o irá ajudar

Outra das questões que o pode ajudar a conseguir um crédito habitação aprovado de forma mais simples, passa por ter um bom fiador e que ofereça ao banco garantias relativamente ao empréstimo.

Desta forma, os bancos sabem que se os 2 titulares não conseguirem por algum motivo pagar o valor contratado, o fiador poderá efetivamente ajudar nessa questão.

7 – Quanto mais tarde melhor

Como é óbvio, não deve tentar pedir um crédito habitação quando tiver 50 ou 60 anos, no entanto, não é de todo aconselhável que solicite ao banco um empréstimo para comprar uma casa, antes mesmo de perfazer 25 anos.

Isso acontece, pois com idades inferiores a 25 anos o valor do ordenado auferido mensalmente costuma ser inferior, e ainda não apresenta estabilidade profissional, o que acaba por ser também um elevado risco para o banco.

8 – A antiguidade é um posto

Por norma, os bancos têm algum receio de aprovar um crédito a um cliente que desconhecem totalmente.

Assim, uma das suas primeiras opções, pode ser averiguar se o banco na qual tem conta há diversos anos, lhe pode conceder o mesmo com um spread vantajoso (como é óbvio deve também analisar a situação com outras entidades bancárias).

Muitas vezes, ter um bom relacionamento com o banco, pode ser aquilo que necessita para que o seu crédito habitação seja aprovado com alguma facilidade.

Agora que já conhece as nossas 8 dicas para pedir crédito habitação e obter aprovação , está na altura de analisar a sua situação, e ver se se enquadra em todos os pontos que foram previamente apresentados.

Se necessitar de algum esclarecimento adicional, ou se quiser que o NValores averigúe qual a melhor opção de crédito para si (de forma a que não tenha de fazer diversas simulações), poderá solicitar-nos essa análise.

Ressalvamos que não cobramos qualquer tipo de comissão de avaliação de crédito.

Autor: Ricardo Rodrigues

 

CEO e Fundador da RRNValores Unipessoal, Lda, Ricardo Rodrigues gere uma equipa formada por consultores, criadores de conteúdos e programadores que desenvolvem e mantêm uma plataforma gratuita com informação e comparação de produtos bancários.

Formado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) e apaixonado pela área Financeira, criou o nvalores.pt em Agosto de 2013 com a missão de garantir uma comparação independente de produtos bancários em Portugal.

Exerceu funções de consultor financeiro independente na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras.

Email: geral@nvalores.pt