Como posso pagar menos luz e gás?

Como posso pagar menos luz e gás?

By | 2018-04-09T04:20:45+00:00 09/04/2018|Categories: Dicas Úteis|Tags: |
Pagar menos luz e gás

Muitos contribuintes ainda pagam valores exorbitantes mensalmente de luz e gás e procuram saber como pagar menos.

Se esse é o seu caso, está na altura de começar a analisar as ofertas dos outros operadores, e se encontrar uma alternativa melhor do que a que tem atualmente, está na altura de mudar de fornecedor.

O Estado criou um simulador que lhe permite colocar os seus dados e ficar a saber qual é o fornecedor e o tarifário mais indicado para si.

Saiba que com esta alteração pode poupar mais de 100€ anualmente.

Explicamos-lhe de seguida tudo o que tem de fazer para pagar menos luz e gás todos os meses.

1 – Será que tem o melhor tarifário de energia em sua casa?

Longe vai o tempo em que existia apenas um fornecedor de energia e gás natural. Hoje em dia são diversas as empresas que prestam este serviço e com preços bastante variados.

Assim sendo, se julga que está a pagar um valor bastante elevado pela sua fatura da luz e gás, pode utilizar o portal Poupa Energia e perceber se tem alguma alternativa mais em conta para as suas necessidades.

Tenha em mente que este portal tem diversas vantagens e pode consultar o mesmo de forma frequente para perceber se em alguma altura poderá trocar o seu fornecedor de serviços.

As principais vantagens da sua consulta são:

  • A criação deste portal partiu de uma iniciativa legislativa e tem um decreto lei nº 38/2017 por trás que garante a sua fiabilidade (ou seja, as análises são feitas de forma completamente independente);
  • Pode ver todos os tarifários e operadores disponíveis no mercado português;
  • Não tem qualquer tipo de publicidade ou comissão que possa encarecer o serviço;
  • Processo sem burocracia;

2 – Como utilizar o Poupa Energia para pagar menos luz e gás?

A utilização deste portal é bastante simples e intuitiva e pode inicialmente optar por realizar uma simulação simples (onde apenas caracteriza a sua habitação) ou uma simulação avançada (onde pode caracterizar os seus consumos ao detalhe).

Vamos explicar-lhe de seguida como realizar cada uma das simulações, através de exemplos práticos.

2.1 – Simulação simples

Para fazer a simulação simples basta seguir os passos que iremos indicar de seguida.

1º passo – Indicar se quer simular eletricidade, gás ou eletricidade e gás.

2º passo – Indicar a composição do seu agregado familiar.

3º passo – Indicar o tipo de utilização. Neste ponto existem 3 alternativas:

  • Utilização normal – Imóvel sem ocupação durante o dia e com utilizadores ao final do dia, noite e aos fins de semana;
  • Habitada permanentemente – Imóvel com ocupação permanente e com pessoas em casa o tempo inteiro;
  • Casa de férias – Imóvel com utilização pontal ou casa de férias.

4º passo – Escolher o ano de habitação do imóvel.

5º passo – Indicar a localização, nomeadamente o distrito e concelho.

6º passo – Indicar o perfil de utilização dos equipamentos. Neste ponto existem também 3 alternativas por onde escolher:

  • Eco – Utilização dos equipamentos tendo em conta o horário mais económico;
  • Comum – Utilização dos equipamentos de acordo com as necessidades;
  • Intensivo – Utilização dos equipamentos sem preocupação com os consumos energéticos;

7º passo – Irá aparecer uma nova janela onde indica que foram adicionados equipamentos de acordo com as respostas dadas, contudo, se quiser poderá detalhar ainda mais os equipamentos que utiliza. Terá de validar a cozinha, a sala e o quarto (ou quartos dependendo da tipologia do imóvel).

8º passo – Seleciona o método de pagamento (multibanco/ctt/payshop ou débito direto).

9º passo – Deve indicar se quer fatura eletrónica ou não.

10º passo – Deve indicar se tem ou não fatura conjunta.

11º passo – Deve indicar se quer ver apenas valores sem serviços adicionais.

12º passo – Deve indicar quem é o seu fornecedor atual de eletricidade e qual a tarifa que tem atualmente (simples, bi-horária ou tri-horária), assim como a potência contratada.

13º passo – Deve indicar quem é o seu fornecedor atual de gás assim como o escalão.

Depois irá obter o resultado da simulação e se quiser pode optar por saber mais informações ou fazer a adesão diretamente pelo site, precisando apenas de preencher os seus dados pessoais (nome, morada, contacto e email).

Depois basta submeter o pedido e uma pessoa responsável irá entrar em contacto consigo para validar a informação no prazo máximo de 48h.

2.1.1 – Exemplo de Simulação simples

A Filipa e o Miguel moram num T1 em Massamá construído antes de 1990, e resolveram avaliar e o valor que pagam mensalmente de luz e gás podem ser reduzidos, já que atualmente têm ambos os serviços com a Endesa.

Para isso fizeram uma simulação de eletricidade + gás, para um agregado familiar de 2 pessoas, com uma utilização permanente (já que a Filipa trabalha a partir de casa) e uma intensidade de utilização intensiva.

O método de pagamento escolhido foi o débito direto de forma a poder baixar ainda mais o valor da faturação mensal (que neste momento se situa nos 95€ mês), com fatura eletrónica e conjunta.

De acordo com a simulação, mudar da Endesa para a GALP (com fatura eletrónica e Débito direto) permite uma poupança anual de 87€.

2.2 – Simulação avançada

A simulação avançada é também bastante simples de ser feita, por isso, se quiser detalhar o seu consumo irá obter uma resposta mais detalhada neste simulador, permitindo-lhe assim saber se pode ou não poupar na eletricidade e no gás.

Para fazer a simulação, siga os passos seguintes:

1º passo – Indicar se quer simular eletricidade, gás ou eletricidade e gás.

2º passo – Indicar o ano de construção da casa

3º passo – Indicar a localização, nomeadamente o distrito e concelho.

4º passo – Indicar o tipo de utilização. Neste ponto existem 3 alternativas:

  • Utilização normal – Imóvel sem ocupação durante o dia e com utilizadores ao final do dia, noite e aos fins de semana;
  • Habitada permanentemente – Imóvel com ocupação permanente e com pessoas em casa o tempo inteiro;
  • Casa de férias – Imóvel com utilização pontal ou casa de férias

5º passo – Indicar a composição do agregado familiar.

6º passo – Indicar o perfil de utilização dos equipamentos. Neste ponto existem também 3 alternativas por onde escolher:

  • Eco – Utilização dos equipamentos tendo em conta o horário mais económico;
  • Comum – Utilização dos equipamentos de acordo com as necessidades;
  • Intensivo – Utilização dos equipamentos sem preocupação com os consumos energéticos;

7º passo – Deve indicar se a casa tem climatização central.

8º passo – Deve fazer a caracterização da sua casa (nomeadamente ao nível de equipamentos que tem no quarto, sala e cozinha).

9º passo – Seleciona o método de pagamento (multibanco/ctt/payshop ou débito direto).

10º passo – Deve indicar se quer fatura eletrónica ou não.

11º passo – Deve indicar se quer ver apenas valores sem serviços adicionais.

12º passo – Deve indicar quem é o seu fornecedor atual de eletricidade e qual a tarifa que tem atualmente (simples, bi-horária ou tri-horária), assim como a potência contratada.

13º passo – Desagregação dos consumos de eletricidade – Deve indicar se a sua fatura tem os consumos diferenciados, sendo que depois deve preencher uma tabela com o registo dos consumos (no máximo 12 faturas), indicando:

  • Data de inicio da leitura
  • Data de fim de leitura
  • Consumo vazio
  • Consumo fora do vazio

Depois irá obter o resultado da simulação e se quiser pode optar por saber mais informações ou fazer a adesão diretamente pelo site, precisando apenas de preencher os seus dados pessoais (nome, morada, contacto e email) e um responsável irá entrar em contacto consigo.

2.2.1 – Exemplo de simulação avançada

A Filipa e o Miguel, têm também uma casa de férias em Tomar onde vão passar um fim de semana por mês, sendo que pagam atualmente 25€ de 2 em 2 meses com um consumo de 175 KVA.

Realizaram a simulação avançada e perceberam que o valor que pagam mensalmente é bastante mais baixo do que aquele que iriam ter se fizessem alteração para outro fornecedor de serviços.

3 – Dicas simples e práticas para baixar os custos do gás e da eletricidade

A verdade é que embora trocar o seu fornecedor de eletricidade e gás possa ser uma excelente opção, existem diversas alterações simples que pode fazer no seu dia a dia, que podem ajudar a maximizar as poupanças nestes dois serviços.

Deixamos-lhe algumas dicas simples que pode implementar nesse âmbito:

  • Trocar todas as lâmpadas para versões economizadoras;
  • Não deixar carregadores ligados à tomada quando não está nenhum dispositivo a carregar;
  • Deixar a box da televisão desligada sempre que não estiver a ver TV;
  • Se se ausentar de um espaço durante mais de 20 minutos desligue a luz (porque gasta 2 vezes mais se desligar a luz e voltar a ligar);
  • Baixe a potência contratada (pode ter contratada uma potência superior ao que efetivamente necessita);
  • Tente verificar se uma tarifa bi-horária é mais benéfica para si (mas neste ponto terá de ter alguns cuidados extra com a utilização das máquinas de lavar roupa e loiça);
  • Quando cozinhar, desligue o bico do fogão cerca de 10 minutos antes da comida ficar pronta, pois ela acaba de cozinhar sozinha;
  • Se ainda tem esquentador manual, sempre que não estiver a utilizar o gás, desligue o esquentador.

Tenha ainda em mente que tanto na eletricidade como no gás não está fidelizado, por isso pode trocar de fornecedor sempre que quiser e sem qualquer custo adicional.

Se está efetivamente a pagar muito de luz e gás, faça uma simulação e veja quanto é que pode poupar mensalmente.

Gosta do nosso trabalho?

Siga a nossa página no Facebook

By | 2018-04-09T04:20:45+00:00 09/04/2018|Categories: Dicas Úteis|Tags: |

About the Author:

Ricardo Rodrigues é consultor financeiro independente e presta serviços de consultoria financeira em crédito pessoal, crédito consolidado e crédito habitação. Email: geral@nvalores.pt