Vale a pena fazer pagamentos fracionados com cartão? - NValores

Vale a pena fazer pagamentos fracionados com cartão?

By | 2019-10-11T17:22:23+01:00 17/09/2019|Categories: Cartões de Crédito|Tags: |

O cartão de crédito é, atualmente, uma das formas de pagamento preferencial entre os consumidores. Dentro desta modalidade, existem várias opções, mas os pagamentos fracionados acabaram por se tornar populares entre os portugueses tendo em conta os benefícios que podem daí advir.

Mas, como tudo o que envolve dinheiro, é importante estar a par do máximo de informações acerca desta forma de pagamento, antes de optar por utilizá-la nas suas compras.

De forma a que consiga entender um pouco melhor como funcionam os pagamentos fracionados, vamos explicar alguns dos principais pontos que precisa conhecer.

Além disso, iremos também dar-lhe a conhecer detalhadamente as vantagens e desvantagens desta funcionalidade associada ao seu cartão de crédito.

O que são e como funcionam os pagamentos fracionados?

Pelo próprio nome desta modalidade de pagamento, já é possível ter uma ideia do que se trata. Em termos simples, os pagamentos fracionados com cartão possibilitam ao consumidor dividir em parcelas uma determinada compra de produtos ou serviços.

Essa divisão acaba por ser feita através do pagamento de prestações mensais fixas. É inclusivamente possível dizer que se assemelham ao pagamento de um crédito pessoal.

Mas como são feitos estes pagamentos?

As prestações mensais de qualquer compra que seja realizada através de pagamento fracionando, podem ser feita de duas formas distintas.

A primeira é através do habitual desconto do valor no seu plafond. É importante ter em mente que o plafond do cartão é um valor definido pelo banco, para todas as pessoas que têm um cartão de crédito.

O mesmo define qual é o limite de crédito do consumidor, ou seja, o máximo valor que lhe é permitido gastar. E, este valor varia de acordo com determinados pressupostos que são analisados caso a caso.

Outra forma de proceder ao pagamento de um crédito fracionado é através da transferência do montante gasto para uma linha de crédito paralela. Isso irá possibilitar o reembolso da dívida em prestações mensais.

Como funcionam os juros associados a um pagamento fracionado com cartão?

Agora que já sabe o que são pagamentos fracionados, vamos falar das taxas de juro associadas aos mesmos.

Existe no mercado uma grande variedade de oferta de cartões de crédito. Alguns possibilitam o pagamento fracionado com ou sem taxas de juro.

Sim, leu bem. São cada vez mais as instituições financeiras que oferecem o pagamento fracionado com cartão sem cobrar juros.

Entretanto, nesses casos os prazos para pagamento também acabam por ser menores, podendo variar entre 3 e 12 prestações (se houver alguma campanha em vigor é possível chegar aos 24 meses sem juros).

Em contraponto, as instituições que cobram juros pelo pagamento fracionado, oferecem um prazo maior, que pode variar entre 6 e 60 meses. A taxa referente ao fracionamento, por sua vez, varia entre 8,2% e 15,5% dependendo da instituição.

É importante frisar que independente da cobrança de taxas específicas para os pagamentos fracionados, os cartões de crédito ditos tradicionais possuem uma TAEG – Taxa Anual Efetiva Global – cuja percentagem varia entre os 14% e 17%.

Principais vantagens e desvantagens dos pagamentos fracionados

A verdade é que tal como tudo o que tem a ver com dinheiro, os pagamentos fracionados com cartão têm também as suas próprias vantagens e desvantagens. E, iremos apresentá-las de seguida para que seja mais simples estar munido de todo o conhecimento para poder fazer uma escolha acertada.

1 – Principais vantagens

Sem dúvida, uma das maiores vantagens de se optar pelos pagamentos fracionados com cartão é a sua semelhança com um crédito pessoal.

Ou seja, tem a possibilidade de efetuar uma compra e pagá-la em prestações. E, isso sem ter que passar por toda a burocracia para se adquirir um empréstimo pessoal.

Outra grande vantagem é que efetuar o pagamento em prestações permite ao consumidor um maior controlo sobre seu orçamento. Isso porque o fracionamento possibilita o pagamento de mensalidades que não irão comprometer as finanças pessoais, evitando-se o endividamento.

Além disso, cada vez mais instituições permitem o pagamento sem juros (por exemplo a Media Market, BOX ou FNAC).

Logo, acaba por ser uma mais-valia para o consumidor.

2 – Principais desvantagens

A cobrança de taxa de juros é algo que deve ser considerado como uma desvantagem.

Porém é necessário proceder a uma análise de forma a que consiga perceber se essa cobrança é ou não prejudicial ao orçamento familiar.

Assim como qualquer outro produto financeiro, precisa estudar se no seu caso específico o pagamento fracionado irá funcionar como um problema ou uma solução.

Vejamos, se calculou cuidadosamente o valor das prestações acrescidas de juros, e chegou à conclusão de que é possível arcar com essa dívida, então o pagamento fracionando funciona como uma solução.

O segredo está na ponderação entre o valor das prestações e as suas condições financeiras. Desde que haja planeamento, pode contornar a desvantagem dos juros em relação aos pagamentos fracionados com cartão.

Como pode ver, cabe sempre ao consumidor a decisão se vale a pena ou não optar pelos pagamentos fracionados, de acordo com cada situação específica. Portanto, esteja atento às nossas dicas, e considere essa forma de pagamento na sua próxima compra.

Gosta do nosso trabalho?

Siga a nossa página no Facebook

By | 2019-10-11T17:22:23+01:00 17/09/2019|Categories: Cartões de Crédito|Tags: |

About the Author:

Formado em Engenharia e apaixonado pela área Financeira, Ricardo Rodrigues criou a NValores em Agosto de 2013 com a missão de melhorar a literacia financeira dos Portugueses. Exerceu funções profissionais inerentes à categoria de Consultor Financeiro na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Desde de 2013 com funções profissionais inerentes à categoria de CEO na RRNValores Unipessoal, Lda, especificamente, gere uma equipa formada por consultores, marketing de conteúdos e programadores que criam, desenvolvem e mantêm uma plataforma com informação e comparação de produtos financeiros gratuita para todos os utilizadores. Email: geral@nvalores.pt