Início / Artigos / Emprego e Formação / Principais Novidades na Educação em 2021

Principais Novidades na Educação em 2021

Principais Novidades na Educação em 2021

Com a chegada do novo ano letivo, chegam também algumas novidades ao nível da Educação em 2021.

O Governo definiu um conjunto de apoios e complementos educativos, no sentido de contribuir para a igualdade de oportunidades de acesso e sucesso escolar.

No seguimento da crise económica vivida em Portugal devido à covid, todos os apoios são bem vindos para as famílias portuguesas.

Como não poderia deixar de ser, o novo ano letivo que se inicia em setembro (pode ver aqui o calendário escolar para o ano letivo 2021/2022) traz novidades para os alunos da rede pública de ensino.

Depois de dois anos letivos afetados pela pandemia, a educação no ano letivo 2021/2022 pode ser o grande marco da retoma do antigo modelo de ensino presencial.

Ainda assim, muitas das novidades implementadas refletem as dificuldades dos anos anteriores.

Reunimos as principais alterações, em todos os níveis de ensino, no nosso artigo de hoje.

1 – As medidas preventivas contra a COVID-19

Principais Novidades na Educação em 2020

A testagem nas escolas é uma das medidas a serem adotadas no novo ano letivo que se inicia.

Os testes à COVID serão feitos a docentes e a não docentes de todos os níveis de ensino. Bem como a alunos do 3.º ciclo do ensino básico e do ensino secundário.

A testagem acontecerá em três fases:

  • De 6 a 17 de setembro: docentes e não docentes
  • De 20 de setembro a 1 de outubro: alunos do ensino secundário
  • De 4 a 15 de outubro: alunos do 3.º ciclo

Além disso, mantêm-se as normas já implementadas no ano letivo anterior. Ou seja, sempre que possível, atribuir uma única sala ou espaço por turma e o cumprimento obrigatório das normas da DGS.

2 – Alterações nos ensinos básico e secundário

As aulas online ajudaram muitos alunos a manterem-se ativos enquanto as escolas estavam fechadas. Porém, é um facto que muitos deles sofreram prejuízos na aprendizagem.

Para recuperar este tempo perdido, foi lançado o Plano 21|23 Escola+, para os estudantes dos ensinos básico e secundário.

O plano abrange um conjunto de medidas a serem adotadas pelas escolas, com base em estratégias educativas que promovam o êxito escolar de todos os alunos.

O objetivo é minimizar as possíveis desigualdades nos níveis de aprendizagem, originadas pela impossibilidade do ensino presencial durante a pior fase da pandemia.

Neste sentido, as turmas poderão sofrer alterações ao longo do ano letivo.

Ou seja, as escolas vão poder mudar a configuração das turmas para melhorar as aprendizagens, formando as chamadas turmas dinâmicas.

É importante ressaltar que estas alterações não podem segregar turmas em função de resultados académicos.

3 – Alterações no nível superior

manuais escolares

Relativamente ao ensino superior, merece destaque o aumento no número de vagas nas universidades.

Às 52.963 vagas iniciais divulgadas em julho de 2021 somam-se, em setembro, mais 3.080, representando um aumento de 6%.

A maior oferta de vagas ocorre devido ao elevado número de candidaturas à 1.ª fase do Concurso Nacional de Acesso ao ensino superior público.

Outra novidade para o ano letivo 2021/2022 dos alunos do ensino superior é o retorno do recurso a empreendimentos turísticos e estabelecimentos de alojamento local para estudantes deslocados.

Estes alojamentos têm de ter protocolos assinados com o Governo, além de cumprir todas as regras sanitárias determinadas pela DGS.

4 – Sobre o calendário escolar

O ano letivo 2021/2022 iniciou-se entre 14 e 17 de setembro, prolongando-se o primeiro período até ao dia 17 de dezembro.

Já o segundo período letivo arranca no dia 3 de janeiro e acaba no dia 5 de abril. Por sua vez, o terceiro período letivo e último tem início no dia 19 de abril e termina entre os dias 7 e 30 de junho.

Neste sentido, terminam a 7 de junho as aulas do 9.º, 11º e 12.º anos, prolongando-se até ao dia 15 de junho para as turmas do 5.º, 6.º, 7.º, 8.º e 10.º anos.

Já o ensino pré-escolar e primeiro ciclo do ensino básico, terão o ano letivo fechado apenas a 30 de junho.

Relativamente às interrupções letivas, a primeira acontecerá a 17 de dezembro, para as férias do Natal.

A 5 de abril as escolas estarão em férias da Páscoa, com as aulas a serem retomadas a 19 de abril, para o terceiro e último período.

Estas são as principais alterações e informações que precisa de conhecer sobre o ano letivo 2021/2022.

Veja também:

Autor: Ricardo Rodrigues

 

CEO e Fundador da RRNValores Unipessoal, Lda, Ricardo Rodrigues gere uma equipa formada por consultores, criadores de conteúdos e programadores que desenvolvem e mantêm uma plataforma gratuita com informação e comparação de produtos bancários.

Formado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) e apaixonado pela área Financeira, criou o nvalores.pt em Agosto de 2013 com a missão de garantir uma comparação independente de produtos bancários em Portugal.

Exerceu funções de consultor financeiro independente na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras.

Email: geral@nvalores.pt