IRS dos reformados: Novidades para 2018

IRS dos reformados: Novidades para 2018

By | 2019-03-29T15:17:24+01:00 16/01/2018|Categories: Impostos|Tags: , |

2018 não será propriamente um ano com muitas novidades no que concerne o IRS dos reformados.

Algumas das principais alterações foram realizadas em 2017, e muitas delas ainda se mantêm.

Contudo, de modo a que saiba desde já quais as alterações que chegaram com a entrada do novo ano, vamos esclarecer todas as alterações que até agora já se encontram aprovadas.

1 – Principais alterações relativamente ao IRS dos reformados

Com o início de 2018 chegam boas notícias para quem já se encontra reformado. A alterações aprovadas vão permitir que mensalmente algum dinheiro seja reposto na sua reforma. Assim sendo, as principais alterações são as seguintes.

1.1 – Aumentos no valor das pensões

Os aumentos de pensões vão ser um pouco mais generosos em 2018, sendo que os mesmos vão variar entre os 6 e os 10€ por mês (fruto do crescimento e da inflação).

Este aumento será realizado para todos os pensionistas que aufiram uma pensão com um valor inferior a 1,5 IAS (Indexante de Apoios Sociais), o que deve rondar os 643€.

Em agosto está previsto um novo bónus extra de complementação, cujo valor é ainda desconhecido.

1.2 – Eliminação da sobretaxa de IRS

Se em 2017 a sobretaxa de IRS ainda fez parte de quem se encontrava no 3º, 4º ou 5º escalão do IRS, em 2018 é oficial, e já nenhum contribuinte português vê este imposto extraordinário de IRS ser retirado do valor que aufere mensalmente.

Esta é sem dúvida uma das principais alterações no IRS dos reformados e que permite que algum dinheiro extra seja mensalmente amealhado.

Veja também: Fim da sobretaxa extraordinária de IRS em 2018

1.3 – Subsídios passam a ser recebidos por inteiro

A partir de 2018, os pensionistas e os trabalhadores da administração pública vão passar a receber o subsídio de natal por inteiro nas datas habituais, ou seja, entre novembro e dezembro.

Não se prevê que haja a aplicação de duodécimos a não ser para os trabalhadores do setor privado que vão continuar a ter liberdade de escolha.

1.4 – Atualizações nos escalões de IRS

Em 2018 existe uma atualização não só do limite do valor dos escalões do IRS, mas também aumenta o número de escalões de 5 para 7.

Assim sendo, muitos reformados vão sair beneficiados com esta atualização, que é imensamente abrangente.

2 – Vão existir alterações no preenchimento do IRS dos reformados?

Até 2013 a grande maioria dos reformados não precisava entregar a declaração de IRS, dado que apenas quem auferia valores superiores a 6.000€ tinha essa obrigatoriedade.

Contudo, com as várias mudanças, hoje em dia apenas tem de preencher a declaração de IRS quem aufere um ordenado ou pensão igual ou superior a 8.500€.

Isso significa, que atualmente, a grande maioria dos reformados e pensionistas é obrigado a preencher e apresentar a respetiva declaração de IRS.

Por norma, ao modelo 3 da declaração de rendimentos, devem ser adicionados os anexos A e H.

Contudo, muitos reformados podem fazer a entrega da declaração através do IRS automático, uma vez que a AT já tem ao seu dispor a informação disponível no e fatura, assim como os elementos pessoais importantes (como é o caso do valor auferido, assim como a composição do agregado familiar).

Depois só necessita de validar a informação que se encontra no portal e fazer a entrega dentro dos prazos previstos (que são entre 1 de abril e 31 de maio).

3 – Tabelas de IRS dos reformados em 2018

No que concerne as tabelas de IRS para os pensionistas em 2018, existiram algumas alterações bastante significativas, e que podem ser consultadas no artigo que foi realizado sobre esse tema.

No que concerne o IRS dos reformados, as alterações até agora apresentadas podem ser bastante positivas para os contribuintes, principalmente para os mais carenciados.

Agora já pode fazer os seus cálculos e confirmar qual será o impacto dos impostos nos seus rendimentos deste ano.

Se tem interesse em mais artigos sobre impostos, pode verificar o nosso site, pois atualizamos este tema de forma bastante frequente, de modo a permitir uma poupança significativa por parte dos contribuintes portugueses.

Veja a nossa sugestão

Gosta do nosso trabalho?

Siga a nossa página no Facebook

By | 2019-03-29T15:17:24+01:00 16/01/2018|Categories: Impostos|Tags: , |

About the Author:

Formado em Engenharia e apaixonado pela área Financeira, Ricardo Rodrigues criou a NValores em Agosto de 2013 com a missão de melhorar a literacia financeira dos Portugueses. Exerceu funções profissionais inerentes à categoria de Consultor Financeiro na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Desde de 2013 com funções profissionais inerentes à categoria de CEO na RRNValores Unipessoal, Lda, especificamente, gere uma equipa formada por consultores, marketing de conteúdos e programadores que criam, desenvolvem e mantêm uma plataforma com informação e comparação de produtos financeiros gratuita para todos os utilizadores. Email: geral@nvalores.pt

11 Comments

  1. fernando manta 06/09/2017 at 14:35 - Reply

    cidadão português nascido ca e serviço militar no ultramar ..
    também sou cidadão americano e obtive reforma por velhice.
    descontei 18 anos para a s. social e recebo 182E
    regressei e querem que pague I R S .Mas que Pais e este —–Leis não se aplicam ,regalias para alguns
    e repressão para quem trabalhou 52 anos
    aonde esta a igualdade ,direitos humanos, respeito pela constituição ,ah ah..

  2. Silva Ana 29/06/2017 at 14:47 - Reply

    Boa tarde!!minha avó esta num lar onde paga 950€ mais os extras q normalmente são mais 150€!!a pensão dela junto com a pensão de sobrevivência ronda os 1.100€!!as vezes nem chega para tudo!!tem 1.500€ para pagar de irs e não tem dinheiro!!o que fazer??quem deve pagar o irs??obrigado

  3. Luisa zambujeiro 08/06/2017 at 01:20 - Reply

    Boa noite
    A minha sogra tem um rendimento mensal de 1100 euros
    Está num lar onde paga 950 euros mensais mais medicamentos e outros
    Paga o EMI da casa dela
    O que recebe não da para as despesas mensais dela atualmente
    Dizem que tem que pagar 900 euros de IRS
    Como é possível
    Obrigada

  4. Victor Lavoura 01/03/2017 at 00:45 - Reply

    Victor Lavoura, Já agora gostaria de ser esclarecido sobre a entrega da declaração IRS para este Ano referente a 2016 cujo rendimento é de 4900 euros de reforma . Acontece que sempre entreguei a declaração IRS porque tinha receitas de trabalhos extras para produtoras de Cinema e Publicidade cuja actividade esta aberta na minha repartição de Finanças. O ano passado quando da entrega do IRS de 2015 informaram-me de que não tendo recebido trabalhos de Cinema e Publicidade , acontece que não entreguei a Declaração IRS em tempo útil até fins de Maio. Chegado a Novembro de 2016 pretendia fazer uns exames Médicos de rotina que constavam caros qual o meu espanto quando dizem no centro de Saúde que eu já não estava isento da taxa moderadora ao saber a razão informa-me de não ter entregue a Declaração IRS no tempo previsto o que me obrigou a fazer o IRS atrasado para reaver os direitos da isenção da Taxa Moderadora e concluir os exames médicos. Acontece que paguei uma coima sem necessidade disso (porque não foi por culpa minha , mas sim por má informação dos serviços de Finanças)E logo a seguir aparece o IMI para pagar 189 euros de uma isenção sem motivo a não ser ter deixado de pagar o IRS. Agora quero ser esclarecido correctamente sobre este assunto já que tendo a reforma inferior ao ordenado mínimo e ter o subsidio de Solidariedade Social e não trabalhos executados do ano anterior, não quero de maneira alguma deixar de fazer o IRS para que não volte a acontecer a mesma situação que me deixa completamente desamparado. Vivo sozinho em casa própria. Obrigado

  5. Lourenço 19/08/2016 at 15:17 - Reply

    Fui imigrante durante 43 anos nunca trabalhei em Portugal por isso nunca fiz desconto . A minha reforma é alemã apesar de eu ser obrigado a pagar a segurança social no dito país. Acontece que ao fazer o Irs portugal é me descontado.sobre o que recebo e sobre o que já d, descontei na Alemanha onde a segurança social portuguesa vai reembolsar as despesas de saúde que faço em portugal será que isto é legal? Pois sinto-me como tendo que pagar para viver no país onde por sorte ou azar nasci e tive de abandonar para apesar de muito trabalhar não chegar para sustentar dignamente uma família .Será que a única .solução é voltar a.abandonar o país que amo mas nunca me deu nada ?só tira

  6. Maria Seleiro 10/05/2016 at 18:09 - Reply

    A minha mãe fez o I.R.S tem um rendimento global de 9.172,92€, e foi-lhe dito que terá de pagar 461,02€. Será que não há um erro?

    Obrigada

    • Ricardo Rodrigues 01/09/2016 at 16:45 - Reply

      Boa tarde Maria Seleiro,
      Lamentamos desde já não termos sido céleres na resposta, no entanto não lhe poderemos indicar desde já se existe ou não um erro pois não sabemos quais as despesas que foram apresentadas para a declaração do IRS do ano corrente.
      Os melhores cumprimentos

  7. Ana Abrantes 30/04/2016 at 09:07 - Reply

    A partir de que valor os pensionistas têm de entregar a declaração de Irs?

    • Ricardo Rodrigues 01/09/2016 at 16:44 - Reply

      Boa tarde Ana Abrantes,
      Lamentamos desde já não termos sido céleres na resposta, no entanto os pensionistas que auferiam valores inferiores a 8500€ estão isentos da entrega da declaração de IRS para o ano de 2016.
      Os melhores cumprimentos

  8. Zulmira 17/04/2016 at 18:49 - Reply

    A partir de que valor é os pensionistas têm obrigatoriedade de fazer declaração Irs?

    • Ricardo Rodrigues 01/09/2016 at 16:44 - Reply

      Boa tarde Zulmira,
      Lamentamos desde já não termos sido céleres na resposta, no entanto os pensionistas que auferiam valores inferiores a 8500€ estão isentos da entrega da declaração de IRS para o ano de 2016.
      Os melhores cumprimentos

Leave A Comment