Advertisement

Dicas para começar a investir com pouco dinheiro

Vamos ser realistas! Uma pesquisa online é suficiente para percebermos que o termo “como ganhar dinheiro” é sem sombra de dúvida um dos mais pesquisados. Mas, a par com essa pesquisa, existe outra muito interessante! Como começar a investir tendo pouco dinheiro.

Estas pesquisas ocorrem porque felizmente longe vai o tempo em que o investimento era visto como um bicho de sete cabeças em que apenas as pessoas com muito dinheiro podiam fazê-lo.

Qualquer pessoa pode começar a investir, já que as opções são cada vez mais abrangentes.

Na verdade, escrevemos há bem pouco tempo um artigo com o tema “Como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro” que pode encontrar aqui”. Além do investimento na bolsa, pode encontrar outras opções. Mas, continuemos…

A grande maioria das pessoas quer alcançar a sua independência financeira. E, isso nem sempre é simples com um trabalho das 9:00h às 18:00h e com um ordenado de 1.000€.

Assim, investir pode ser uma excelente opção. Contudo, não é incomum que depois de vários dias (ou meses) de estudo e horas de formação, chegue a hora H e se sinta perdido. Se esse é o seu caso, chegou ao sítio certo.

Hoje vamos apresentar-lhe várias dicas práticas que deve implementar se quiser começar a investir.

Dicas para começar a investir e avançar sem medos no seu investimento

Cada vez mais portugueses percebem a importância de fazer investimentos em detrimento de manter o dinheiro numa conta a prazo.

Contudo, nem sempre é assim tão simples dar o passo em frente. Por isso, hoje resolvemos dar-lhe algumas dicas que apesar de simples podem realmente fazer a diferença.dividas

1 – Tem dívidas? Livre-se delas

São muitas as pessoas que querem começar a investir, mas na prática têm alguns valores que precisam de ser pagos. Estamos a falar por exemplo do crédito que contraiu para comprar uma mota ou o novo smartphone de última geração.

Pode parecer estranho, mas estas situações são muito comuns.

Assim, a nossa primeira dica é: livre-se de todas as suas dívidas. E como é que o pode fazer? É simples!

Vai começar por analisar a sua vida financeira de “fio a pavio”. Ou seja, vai ver quais são os valores que aufere mensalmente de todos os seus rendimentos e quais são os valores que todos os meses gasta. Ou seja, quais são as suas despesas fixas e variáveis.

Depois de saber o que recebe e o que tem de pagar é simples perceber qual é a sua margem de manobra. Se ganha 1.000€ e tem 500€ de despesas, tem uma margem de 500€ para abater às suas dívidas.

Mas, se ganha 1.000€ e tem 1.100€ de despesas mensais, tem um problema.

Então, voltando ao foco, se quer começar a investir, vai ter de começar por amortizar todas as suas dívidas ou valores que tenha em aberto.

Se as suas dívidas são créditos ao consumo que tem em vigor (credito automóvel, cartões de crédito ou outros créditos pessoais), fale com um consultor para analisar o seu caso e verificar se é possível juntar todos os seus créditos num só e ficar a pagar apenas uma mensalidade muito mais reduzida, criando assim uma reserva financeira. A análise de viabilidade é gratuita e pode fazer o seu pedido aqui.

Fundo de emergência

2 – Tem uma reserva financeira? Não? Crie uma

O segundo passo para começar a investir é simples! Criar uma reserva financeira. Mas o que é afinal uma reserva financeira (almofada, fundo de emergência ou colchão de liquidez)?

A resposta é simples.

Trata-se de um valor que tem exclusivamente para cobrir gastos associados a uma emergência. Ou seja, que não estejam previstos em termos de orçamento. Ou seja, se alguma coisa não correr como esperado, tem ali algum dinheiro que pode ser utilizado.

Este tipo de reserva é utilizado especialmente em:

  • Desemprego involuntário
  • Emergências médicas
  • Reparações em casa ou no carro
  • Dificuldades num negócio próprio

E porque é que é importante que tenha uma reserva financeira antes e começar a investir? É simples! Porque imprevistos acontecem. O dinheiro que irá investir deve ser um valor que não faz parte das suas contas.

Isso porque, apesar do risco depender do tipo de investimento, não existe um investimento sem risco.

Tenha em mente que o valor da reserva deve variar entre 3 e 12 vezes o valor dos seus gastos mensais. Quanto maior a reserva, maior a sua segurança.

dinheiro para pagar dívidas

3 – Porque é que o dinheiro é importante para si?

Bem sabemos que pode ser uma pergunta estranha. É claro que o dinheiro é importante porque sem ele não há muita coisa que possa fazer. É importante para se alimentar, para pagar as contas ou mesmo para poder ir de férias.

Vamos esquecer o clichê associado a esta pergunta. Antes de definir qualquer tipo de objetivo financeiro, pare um pouco e pense.

Muito provavelmente irá responder “Porque me dará possibilidade de investir, porque me faz sentir mais seguro e ter maior liberdade!”. Até aqui, tudo perfeito.

Agora responda à pergunta “Porque é que a liberdade é importante para mim?”.

E, para cada resposta que dê, crie uma nova pergunta. Perceba realmente porque é que o dinheiro é importante para si. Porque precisar todos precisamos. Mas se para nós pode ser importante o dinheiro para podermos ser mais felizes e trabalhar no que mais adoramos, para si pode ser importante para dar uma casa de sonho à sua família.

Cada pessoa tem os seus próprios objetivos e por isso mesmo o dinheiro tem diferentes importâncias para cada um de nós.

4 – Crie e documente todos os seus objetivos financeiros

Ao chegar a este ponto (pelo menos em termos de implementação) já pagou todas as suas dívidas, já criou uma reserva financeira e já sabe porque é que o dinheiro é importante para si.

Então, está a um passo de poder começar a fazer os seus investimentos.

Antes de tudo, pense nos seus objetivos. Existem várias opções, mas por exemplo:

Ao escrever os seus objetivos em papel tem mais 50% de probabilidade de os concretizar. Assim, independentemente de saber valores certos e prazos reais, faça uma estimativa dos montantes que precisa.

Isso vai fazer com que tenha uma ideia mais clara do que quer alcançar. E, se não souber o que alcançar, dificilmente irá alcançar alguma coisa.

Como vê, estes são os 4 passos iniciais a dar se quer começar a investir. Depois de os fazer estará pronto para escolher a melhor forma de investimento de acordo com o valor de investimento e o nível de risco que está disposto a correr.

Veja também: Como investir em imóveis com pouco dinheiro

Deixe um comentário