Imposto único de circulação IUC

Imposto Único de Circulação (IUC)

By | 2019-03-11T16:10:38+00:00 12/04/2015|Categories: Impostos|Tags: |
precisa de crédito pessoal

Imposto Único de Circulação é o nome dado ao que há alguns anos chamávamos de selo do carro. O CO2 é dióxido de carbono que é emitido para a atmosfera quando um veículo circula.

Todos os veículos causam emissões de CO2 que prejudicam o ambiente. A quantidade de emissões vai depender de um conjunto de fatores. O imposto único de circulação consiste numa taxa que é cobrada sob esse tipo de emissões. Esta taxa está em vigor desde o ano de 2007.

Em outras palavras, o imposto único de circulação, também conhecido por IUC, é um imposto cobrado pelo custo ambiental causado pela circulação do veículo. Pelo qual o condutor é responsabilizado e terá que pagar. O valor de IUC que cada condutor deverá pagar vai depender essencialmente de três fatores: cilindrada, emissões de CO2 e ano de matrícula.

Imposto Único de Circulação

O Imposto Único de Circulação em 2015 mantém-se semelhante ao que já estava estabelecido em 2014. Isto significa que o “Adicional em sede de IUC” continua em vigor, o que se traduz num imposto mais pesado para os bolsos dos portugueses.

Isto significa que a este respeito não existem propriedades novidades em 2015. O IUC continua a ser um imposto extremamente oneroso para os portugueses e não existem situações que demonstrem que essa realidade poderá mudar nos próximos anos.

Veja também: 22 Respostas às dúvidas mais comuns sobre o IUC

Tabela de Imposto Único de Circulação

A tabela de imposto único de circulação é atualizada anualmente e é lá que se localizam as diferentes taxas de circulação correspondentes a diferentes variantes do veículo. Essa tabela ajuda-o a ter uma ideia sobre quanto irá pagar de IUC de acordo com o seu tipo de veículo. Naturalmente, terá outras opções mais simples e rápidas que poderá utilizar para efetuar o cálculo deste imposto, tais como o simulador de IUC. Assunto que iremos abordar mais tarde.

O simulador permite-lhe efetuar todos os cálculos sem ter que se preocupar em consultar a tabela. E, o melhor de tudo é que os simuladores de IUC são bastante simples de utilizar e estão disponíveis online de forma totalmente gratuita. Em menos de três minutos ficará a saber quanto irá pagar de imposto.

Algumas Isenções

Nem todos os veículos têm que pagar este imposto “ambiental”. Seguem-se alguns exemplos de veículos que estão isentos de pagar esta taxa anual:

  1. Automóveis ligeiros de passageiros que se destinem a efeitos de aluguer bem como serviços de táxi;
  2. Automóveis que sejam peças de museus públicos, com mais de 20 anos, deslocações anuais inferiores a 500 quilómetros e que sejam utilizados ocasionalmente;
  3. Veículos da administração central e regional;
  4. Veículos das forças de segurança e forças militares;
  5. Veículos adquiridos por associações humanitárias, câmaras municipais ou bombeiros que tenham fins de proteção, socorro, assistência ou combate a incêndios;
  6. Automóveis de missões diplomáticas, representantes diplomáticos estrangeiros e organizações internacionais;
  7. Veículos não motorizados, movidos a energias renováveis ou exclusivamente elétricos.

Como é Feito o Cálculo do IUC?

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, calcular o IUC não é uma operação complicada. Em termos básicos, o cálculo do imposto único de circulação é feito com base em três valores:

  • Cilindrada;
  • Emissões de CO2;
  • Coeficiente de atualização para o Ano de compra;

O cálculo: (valor a pagar pela cilindrada) + (valor a pagar por emissões) x (coeficiente de atualização).

Veja as campanhas de crédito consolidado

Coeficientes de Atualização ao Longo dos Anos

Como seria de esperar, os coeficientes de atualização associados ao IUC tendem a aumentar de ano para ano. Segue-se uma breve lista com os mesmos e os seus anos correspondentes.

Veículos adquiridos em:

  • 2007: 1.00%
  • 2008: 1.05%
  • 2009: 1.10%
  • 2010 em diante: 1.15%

Esta atualização de coeficientes acontece para não prejudicar os veículos mais antigos. Como tal, esse ligeiro aumento de ano para ano irá repor o equilíbrio entre os veículos mais antigos e os mais recentes.

Simulador do Imposto Único de Circulação

O cálculo do imposto único de circulação não é nenhuma operação matemática complexa, contudo, existem formas de facilitar e acelerar todo o processo de cálculo. A internet constitui uma ferramenta bastante útil, o que não é exceção neste caso.

Poderá facilmente aceder a simuladores de IUC e, após o preenchimento de breves dados, ficar a saber, em menos de dois minutos, quanto irá pagar de imposto. Os dados requeridos pelo simulador são de breve preenchimento, são dados básicos e toda a interface da maioria dos simuladores é de fácil utilização. O que significa que não terá quaisquer dúvidas durante a simulação.

Utilizando o Simulador

Utilizar o simulador de IUC é bastante simples. Em menos de dois minutos poderá saber quanto irá ter que pagar de imposto de circulação. Tudo o que tem que fazer é escolher o tipo de tabela correspondente à categoria em que o seu veículo se insere (de A a G – mais informação em baixo), a cilindrada, ano de matrícula e o peso bruto. Seguidamente, em menos de um segundo, o simulador irá indicar-lhe quanto irá pagar pelo IUC.

Tipos de veículo e tabelas de A a G:

  • Tabela A: Automóveis ligeiros de passageiros e mistos até 2500 kg, matriculados em Portugal até 30 de Junho de 2007
  • Tabela B: Automóveis ligeiros de passageiros e mistos até 2500 kg, matriculados em Portugal desde 1 de Julho de 2007
  • Tabela C: Automóveis de Mercadorias e mistos com mais de 2.500 kg, de uso particular, e menos de 12.000 kg
  • Tabela D: Automóveis de Mercadorias e mistos com mais de 2.500 kg, por conta de outrém, e menos de 12.000 kg
  • Tabela E: Motociclos
  • Tabela F: Embarcações de recreio de uso particular registados desde 1986
  • Tabela G: Aeronaves de uso particular

Além disso, em alguns simuladores terá acesso a uma pequena ferramenta estatística que compara o que pagaria no ano anterior com o que vai pagar durante este ano. Como é o caso do simulador disponibilizado pela Anecra.

Vantagens do Uso do Simulador

Utilizar um simulador torna a tarefa de cálculo do imposto único de circulação muito mais simples e prática. Vamos explorar algumas vantagens da sua utilização:

  • Rapidez: Em menos de dois minutos poderá ter acesso ao valor que irá pagar de IUC. Tudo o que tem a fazer é responder a perguntas muito breves sobre a sua viatura. Perguntas como cilindrada, ano de matrícula e peso bruto do veículo.
  • Simplicidade: Os dados que o simulador requer são muito simples, bem como toda a interface. Não terá que responder a dados desnecessários, escrever respostas longas, ou preencher a grandes questionários.
  • Comodidade: À semelhança de outros simuladores online, toda a simulação é efetuada de forma cómoda. Poderá simular o IUC desde o conforto de sua casa ou de onde quer que esteja. Tudo o que precisa é acesso à internet, um computador, tablet ou smartphone.
  • Acessibilidade: Estando disponível online, o simulador permite-lhe calcular o valor do seu IUC em dispositivos que tenham acesso à internet e suportem a interface do website. O que acontece quando acede ao simulador a partir do seu computador, tablet ou smartphone.

O simulador é gratuito e poupa-lhe não só todos os cálculos como também o seu precioso tempo. Se tem ao seu dispor ferramentas como estas, porque não utilizá-las?

Simulador do IUC Recomendado

A ANECRA, Associação Nacional das Empresas do Comércio e da Reparação Automóvel, possui um simulador de IUC bastante útil e de simples utilização que é atualizado anualmente.

Após aceder ao simulador, tudo o que terá que fazer é selecionar a tabela na qual o seu veículo se inclui (opções de A a G). Seguidamente vão lhe ser requeridos mais alguns dados sobre o veículo: cilindrada, ano de matriculo, combustível e peso bruto.

Nesse preciso momento o simulador irá informá-lo sobre os valores a pagar pelo Imposto Único de Circulação. Contudo, não só vai ter acesso ao valor de IUC que irá ter que pagar, como também uma pequena ferramenta estatística que lhe mostra, com a ajuda de um gráfico a diferença entre o que paga este ano e o que pagou no ano anterior.

Quando Pagar o IUC?

Para quem vai pagar IUC pela primeira vez, tem até 90 dias a partir da data de matrícula do veículo para o fazer. Para os restantes casos, deverá pagar o IUC a partir do mês anterior ao da matrícula do seu veículo.

  • Exemplo 1: Novo veículo matriculado em Janeiro tem até cerca de Abril para pagar o IUC.
  • Exemplo 2: Veículo matriculado em Abril, no ano seguinte tem até Março para pagar IUC.

Métodos de Pagamento

O Imposto Único de Circulação é pago à Autoridade Tributária e Aduaneira (Finanças), como tal poderá pagar o seu IUC presencialmente ou através do portal das Finanças. Escusado será dizer que o pagamento através da internet é bastante mais vantajoso: é mais simples, rápido e não terá perder o seu tempo a enfrentar filas de espera.

Para pagar online, deverá dirigir-se ao portal das finanças e efetuar o login com o seu NIF e a password que lhe foi enviada para a sua morada no momento de inscrição no portal. Se ainda não possui essa password de acesso deverá fazer o respetivo requerimento online. Se perdeu a password poderá recuperá-la online, a mesma vai ser enviada para a sua morada.

De notar que as pessoas coletivas têm obrigatoriamente que utilizar o portal para o pagamento do Imposto Único de Circulação.

Em Caso de Atraso…

Se tem estado atento às notícias em Portugal, provavelmente saberá que, recentemente, a Autoridade Tributária enviou cerca de 4.000.000 de notificações a solicitar que os proprietários dos veículos paguem o imposto único de circulação em atraso.

Como pode verificar, existem muitos condutores que pagam IUC em atraso, no entanto, convém evitar este tipo de situações já que se pagar o Imposto Único de Circulação em atraso irá ver, acrescido ao valor do imposto, uma pequena multa que ronda os 30 euros.

Convém lembrar que quanto mais tempo esperar para pagar o seu IUC fora do prazo de pagamento, mais irá pagar pelo mesmo. Por isso, é essencial manter o seu calendário fiscal sobre controlo e não arriscar qualquer atraso.

Veja A Nossa Sugestão

Gosta do nosso trabalho?

Siga a nossa página no Facebook

By | 2019-03-11T16:10:38+00:00 12/04/2015|Categories: Impostos|Tags: |

About the Author:

Formado em Engenharia e apaixonado pela área Financeira, Ricardo Rodrigues criou a NValores em Agosto de 2013 com a missão de melhorar a literacia financeira dos Portugueses. Exerceu funções profissionais inerentes à categoria de Consultor Financeiro na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Desde de 2013 com funções profissionais inerentes à categoria de CEO na RRNValores Unipessoal, Lda, especificamente, gere uma equipa formada por consultores, marketing de conteúdos e programadores que criam, desenvolvem e mantêm uma plataforma com informação e comparação de produtos financeiros gratuita para todos os utilizadores. Email: geral@nvalores.pt
crédito urgente 100% online