Google Bank - mais um banco 100% online na europa - NValores

Google Bank – mais um banco 100% online na europa

By | 2019-05-20T17:41:42+01:00 14/01/2019|Categories: Banca|Tags: |
bancos

Já há muito se previa que a Google eventualmente criasse um banco. Basicamente seria o Banco Google ou Google Bank e iria funcionar exatamente conforme todos os outros bancos existentes.

Pois bem, esse dia chegou. O Google obteve uma licença bancária na Lituânia, o que lhe permite operar em todo o espaço económico Europeu.

Este é um passo enorme para o Google já que além de todos os serviços e produtos disponíveis atualmente, vai passar a disponibilizar também serviços financeiros.

Abrir conta grátis no Banco N26

De seguida explicamos-lhe não só como tudo vai funcionar, como também a preocupação por parte dos bancos tradicionais.

Google Bank – Um rival à altura dos bancos mundiais

Embora a criação de um novo banco na europa seja excelente para dinamizar ainda mais a oferta existente, a verdade é que ter o Google Bank como player não é uma tarefa simples.

Na verdade, muitos dos responsáveis por grandes bancos na Europa temem os perigos que os grandes bancos tecnológicos (bigtech) representam para a banca tradicional.

Embora as funções permitas ao Google Bank sejam muito limitadas comparativamente ao setor, a verdade é que mesmo dessa forma terá uma grande relevância no mercado.

Deste modo, a Google está agora em condições de processar pagamentos, fazer remessas internacionais, assim como realizar depósitos e transferências bancárias.

Este tipo de licença é similar à já obtida pelo Facebook e pela Amazon (2 das maiores bigtech do mundo).

Para os banqueiros tradicionais, a possibilidade de este tipo de banco existir, acaba por ser uma ameaça aos serviços existentes atualmente.

A par disso, solicitam que no caso da sua existência, os mesmos sejam regulados da mesma forma. Isto porque, é importante frisar que as fintech ainda não são alvo de regulação bancária.

De acordo com Pablo Forero, CEO do BPI, as bigtech (Google, Amazon, Apple e Facebook) não precisam de bancos. As suas plataformas são maiores, têm mais clientes, mais dinheiro e têm acesso consentido a todos os dados dos seus utilizadores.

Outra pessoa que partilhou a sua opinião sobre o Banco Google foi Carlos Costa, governador do Banco de Portugal. De acordo com a sua opinião, as extensas bases de dados e a capacidade de processar as mesmas a uma velocidade vertiginosa, vão trazer grandes desafios aos bancos tradicionais.

Compare: N26 ou Revolut: Qual o melhor banco 100% online?

O que é que o Google Bank tem para lhe oferecer?

Pois bem, de forma muito simples, este banco na Europa tem a possibilidade de fornecer os seguintes serviços:

  • Processar pagamentos
  • Emitir dinheiro eletrónico
  • Efetuar transações de pagamentos
  • Realização de remessas internacionais
  • Serviços de depósito e de débito de dinheiro
  • Transferências diretas

A par disso, veio também a público que a gigante iria reforçar o seu investimento em Portugal (embora relativamente ao banco Google Portugal não se saiba ainda quando passará a estar disponível).

Embora ainda não esteja 100% definido e garantido, já se prevê o conceito em que o Google Bank irá atuar não só em Portugal, como em todos os outros países.

De forma simples, podemos dizer que o Google já sabe praticamente tudo sobre si. Já tem os seus dados, tem acesso aos seus emails e muito mais informação que todos os dias lhe apresentamos.

Assim, a ideia será a criação de uma app (já que não está prevista a existência de um banco físico) que lhe permita aceder a todos os bancos e perceber qual o que lhe oferece melhores condições para o serviço financeiro (maioritariamente associado a empréstimos) que precisa naquele momento.

A par disso, as transferências vão ser também realizadas apenas com um clique e pode ter na sua app todas as suas contas configuradas (independentemente do banco). Assim, enviar dinheiro nunca foi tão simples como com o Google Bank.

Outra das suposições é que o login no Google Bank poderá ser realizado com autenticação multifatorial, incluindo a impressão digital e o reconhecimento facial (embora não sejam os métodos mais seguros).

Por fim, outro dos pressupostos passa pela possibilidade de criar eventos com os seus amigos para pagarem algo.

Por exemplo, têm um jantar de grupo, e em vez de cada um fazer o seu pagamento individual na caixa, todos realizam a transferência para aquele fundo e o pagamento da conta ao restaurante é feito através da app.

Claro que este é apenas um exemplo e são muitas mais as oportunidades. Mas, lá está, ainda não se sabe ao certo como tudo irá funcionar, já que a aprovação do Google Bank apenas foi emitida há pouco tempo.

Tudo isto são apenas ideias que têm sido apresentadas por várias fintech para o Banco Google.

O que acha destas possibilidades?

Era capaz de optar por ter os seus serviços bancários neste banco da Google ou os bancos tradicionais continuam a ser a melhor alternativa para si?

Apresentação do conceito da aplicação  Google Bank – veja as imagens

Gosta do nosso trabalho?

Siga a nossa página no Facebook

By | 2019-05-20T17:41:42+01:00 14/01/2019|Categories: Banca|Tags: |

About the Author:

Formado em Engenharia e apaixonado pela área Financeira, Ricardo Rodrigues criou a NValores em Agosto de 2013 com a missão de melhorar a literacia financeira dos Portugueses. Exerceu funções profissionais inerentes à categoria de Consultor Financeiro na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Desde de 2013 com funções profissionais inerentes à categoria de CEO na RRNValores Unipessoal, Lda, especificamente, gere uma equipa formada por consultores, marketing de conteúdos e programadores que criam, desenvolvem e mantêm uma plataforma com informação e comparação de produtos financeiros gratuita para todos os utilizadores. Email: geral@nvalores.pt