Tenha cuidado com o esquema em pirâmide - NValores

Tenha cuidado com o esquema em pirâmide

By | 2017-05-19T01:32:40+01:00 18/02/2016|Categories: Banca|

Existem pelo mundo muitos esquemas fraudulentos em que o único intuito passa por defraudar e enganar pessoas a troco de dinheiro. O esquema em pirâmide trata-se exatamente disso, uma fraude que tem centenas de seguidores por todo o País (sim existem muitas pessoas que acreditam e entram neste tipo de esquema).

Se não sabe o que é, neste artigo vamos explicar-lhe o que é e como funciona, tentando assim evitar que seja a próxima “vitima”.

1. O que é um esquema em pirâmide?

Este esquema tem vários nomes, e pode também ser conhecido por Ponzi, Santo António, ou simplesmente bolha. Normalmente nestes casos existem novos recrutas que têm 2 funções:

  • Dar dinheiro para os golpistas/recrutadores
  • Captar novos recrutas que paguem para o esquema

Este tipo de esquema funciona porque as pessoas são gananciosas e gostam de ganhar dinheiro facilmente (nada mais fácil do que enganar pessoas que não conhecem o esquema). Com o desenvolvimento da internet, aparecem diariamente centenas de sites com propostas golpistas que são baseados neste esquema (por exemplo: você ganhou um iphone só precisa de pagar 200€, monte um site e fique milionários, fique rico apenas com o envio de mails…).

2. Como funcionam estes esquemas?

De acordo com as informações do Banco de Portugal, têm sido denunciadas inúmeras situações que podem ser denominadas por esquema em pirâmide, nas quais é prometido ao participante um investimento relativamente baixo e com um retorno bastante elevado (que é obtido através da venda de produtos ou serviços e comissões pelo recrutamento de novos membros).

Estes esquemas funcionam em lógica de pirâmide, ou seja, os rendimentos auferidos pelos participantes mais antigos derivam exclusivamente do dinheiro entregue pelos novos recrutas (e não do capitais gerados sobre qualquer tipo de venda). Como a sustentabilidade deste esquema só acontece quando a entrada de novos membros é superior ao número de participantes que já se encontrem dentro da pirâmide, na altura que o mesmo se deixe de verificar o esquema vai colapsar e os participantes perdem todo o investimento realizado.

Estes esquemas são puníveis por lei  nos termos do artigo 200.º e alínea a) e do n.º 1 do artigo 211.º do referido Regime Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras, aprovado pelo Decreto-Lei n.o 298/92 de 31-12-1992.

3. Regras básicas para fugir dos esquemas em pirâmide

Embora muitas vezes as pessoas se deixem arrastar para estes esquemas devido a dificuldades financeiras, vamos indicar-lhe 6 regras básicas que o ajudam a fugir deste tipo de fraude:

  1. Evite qualquer tipo de plano que ofereça comissões ou qualquer tipo de benefício em troca do recrutamento de novas pessoas (até porque não vai querer colocar pessoas de quem gosta em esquemas fraudulentos).
  2. Tenha cuidado sempre que lhe pagam para trazer novas pessoas em vez ter de vender alguma coisa por sua conta para conseguir a sua comissão.
  3. Não entre num esquema onde lhe pedem para pagar taxas de entrada ou custos de material de trabalho ou amostras “obrigatórias” ou coisas parecidas.
  4. Tenha cuidado redobrado no caso de propostas que envolvem lucros elevados ou produtos, ideias e serviços “milagrosos” e “inéditos”.
  5. Analise bem todas as referências fornecidas relativamente à proposta, pois muitas vezes tratam-se de esquemas em pirâmide mal feitos e que são bastante simples de descobrir.
  6. Nunca assine documentos ou pague qualquer coisa estando sobre pressão ou para não magoar “amigos” que lhe estão a apresentar uma “oportunidade” para ganhar dinheiro sem grande esforço.

Esperamos que com este artigo tenha ficado a entender um pouco melhor como estes esquemas em pirâmide funcionam e que não se deixe enganar. Se algum dia se vir de caras com uma situação destas, informe o Banco de Portugal, no entanto se não tiver a certeza envie-nos uma mensagem a solicitar esclarecimentos e uma opinião.

Neste vídeo pode ver como funcionam estes esquemas:

Gosta do nosso trabalho?

Siga a nossa página no Facebook

By | 2017-05-19T01:32:40+01:00 18/02/2016|Categories: Banca|

About the Author:

Formado em Engenharia e apaixonado pela área Financeira, Ricardo Rodrigues criou a NValores em Agosto de 2013 com a missão de melhorar a literacia financeira dos Portugueses. Exerceu funções profissionais inerentes à categoria de Consultor Financeiro na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Desde de 2013 com funções profissionais inerentes à categoria de CEO na RRNValores Unipessoal, Lda, especificamente, gere uma equipa formada por consultores, marketing de conteúdos e programadores que criam, desenvolvem e mantêm uma plataforma com informação e comparação de produtos financeiros gratuita para todos os utilizadores. Email: geral@nvalores.pt

Leave A Comment