Entrar na universidade sem exames? Sim, vai ser possível - NValores

Entrar na universidade sem exames? Sim, vai ser possível

By | 2019-06-19T18:49:25+01:00 27/03/2019|Categories: Dicas Úteis|Tags: |
Como entrar universidade

Provavelmente abriu este artigo porque ficou intrigado com o título do mesmo. Se tem mais de 20 anos, completou o ensino secundário e teve de fazer todos os exames nacionais para se poder candidatar à faculdade, acredite que irá ficar frustrado.

Quem segue pelo ensino tradicional, sabe que todos os anos contam para alcançar a média necessária para poder tirar determinado curso.

Por vezes, o sonho acaba por cair por terra devido a uma nota mais baixa no exame nacional e que acaba por colocar toda a média em risco e consequentemente leva a que o estudante veja negada a sua entrada no curso para o qual tanto se esforçou!

E, se lhe dissermos agora que vai ser possível entrar na faculdade sem precisar de fazer exames?

É verdade! Mas, não se entusiasme!

Não é para todos os estudantes.

Alunos do ensino profissional podem entrar na universidade sem exames nacionais

Bem sabemos que quem segue o ensino profissional, tem muitas vezes enormes dificuldades em entrar na faculdade, pois acaba por precisar de fazer exames de disciplinas que nunca teve.

Assim, e de forma a beneficiar quem opta por um ensino profissional em detrimento do ensino tradicional, um novo regime de acesso à faculdade irá ser experimentado no próximo ano letivo.

A ideia é alargar o acesso ao ensino superior e vão ser as próprias instituições a definir os critérios de acessibilidade.

Veja também: ISTEC – Licenciaturas e pós graduações 2019/2020

Isto porque, cerca de 80% dos jovens que acabam o ensino tradicional ingressam na faculdade. Quando falamos de jovens que terminam o 12º ano num curso profissional, a percentagem é somente de 15%.

Deste modo, os alunos do ensino profissional, não vão ter de fazer os exames nacionais (o que acontecia até este ano) já que os mesmos são na grande maioria das vezes um obstáculo ao acesso. Só terão de cumprir com todos os critérios definidos pelas próprias instituições de ensino (faculdades e politécnicos).

Embora o Ministro do Ensino Superior ainda não tenha dado muitas informações relativamente a este tema, sabemos desde já que existem dois princípios orientadores já definidos.

Contudo, a única informação que foi disponibilizada é que esta via de acesso será realizada no âmbito de um concurso local. Basicamente é um recurso semelhante ao que é aplicado a estudantes internacionais ou quem acede pelo programa “maiores de 23” (e mesmo neste caso é necessário realizar provas de ingresso).

Possibilidade de uma maior redução das vagas em Lisboa e no Porto

A par da possibilidade de os alunos do ensino profissional terem acesso à faculdade sem a realização de exames, existe outro tema a ser debatido.

Vai ser analisado o impacto da redução de 5% das vagas nas universidades e politécnicos de Lisboa e do Porto, e da possibilidade do mesmo número de vagas em universidades e politécnicos localizados em regiões de baixa densidade populacional.

Esta medida já foi tomada no ano letivo 2018/2019, e de acordo com o ministro do Ensino Superior, os resultados foram extremamente positivos.

O mesmo levou ao crescimento de algumas instituições de ensino, nomeadamente:

  • Instituto politécnico de Tomar, Bragança e Portalegre
  • Universidade da Madeira, Trás-os-Montes e Alto Douro

Ainda não sabemos ao certo quais vão ser as medidas tomadas relativamente a estas duas questões. Contudo, o despacho com as regras para fixação destes dois temas será conhecido em junho.

Gosta do nosso trabalho?

Siga a nossa página no Facebook

By | 2019-06-19T18:49:25+01:00 27/03/2019|Categories: Dicas Úteis|Tags: |

About the Author:

Formado em Engenharia e apaixonado pela área Financeira, Ricardo Rodrigues criou a NValores em Agosto de 2013 com a missão de melhorar a literacia financeira dos Portugueses. Exerceu funções profissionais inerentes à categoria de Consultor Financeiro na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Desde de 2013 com funções profissionais inerentes à categoria de CEO na RRNValores Unipessoal, Lda, especificamente, gere uma equipa formada por consultores, marketing de conteúdos e programadores que criam, desenvolvem e mantêm uma plataforma com informação e comparação de produtos financeiros gratuita para todos os utilizadores. Email: geral@nvalores.pt