Emigrar para a Suíça

A Suíça é um dos países financeiramente mais sólidos do mundo. Em alturas de crise, ou quando começa a parecer que todas as portas estão fechadas por cá, optar por emigrar pode ser a melhor opção. Devido às boas condições de vida e aos salários elevados que este país oferece, milhares de portugueses continuam a emigrar para a Suíça.

Na verdade, a Suíça é um dos destinos mais apelativo do mundo devido a múltiplas razões. Além dos aspetos que já referimos (salários elevados e qualidade de vida), também é preciso enunciar outros atributos da “terra do chocolate”, como nível de desemprego extremamente baixo, cuidados de saúde muito acima da médica e ótimo sistema de educação.

O número de portugueses a residir atualmente na Suíça já ultrapassou os 200 mil e é expectável que este número continue a subir. Isto significa que a comunidade portuguesa na Suíça é uma das comunidades estrangeiras mais relevantes.

Apesar do forte apelo que este país provoca, não pense que emigrar para a Suíça é fácil. Existem requisitos que terá cumprir e todo o processo de entrada neste país também obriga a alguma burocracia.

Veja também: Como encontrar emprego na internet?

Tratar da Burocracia: Vistos de Residência

Se quer viver e trabalhar na Suíça deve obter um visto de residência. É verdade que não precisa de visto para entrar na Suíça, mas quando o objetivo é mudar-se de forma definitiva para este país, é fundamental que trate destas questões burocráticas.

Na Suíça, o termo utilizado para vistos de residência é “permis de sejour”. Os tipos de vistos de residência mais usuais são os seguintes.

B ou Visto de Residência Inicial

Este visto de residência tem uma validade de cinco anos. Para obtê-lo tem que ter um contrato de trabalho com duração superior a um ano, ou por tempo indeterminado.

C ou Visto de Residência Permanente

Após obter o visto B pode candidatar-se ao visto C. Este é um visto mais sólido que oferece uma maior segurança e novas oportunidades. Um visto de residência permanente é atribuído por um período indeterminado e permite que o seu portador troque de emprego. Com este visto deixa de existir também a obrigatoriedade de permanecer no mesmo cantão (a Suíça está dividida em 26 regiões e cada região é designada como cantão.

L ou Curto Prazo

É um visto com uma validade mais reduzida. A duração mais comum vai dos 3 aos 12 meses. Quando este período termina deve ser solicitado um novo visto, neste caso o visto B.

Esta é uma descrição muito sucinta do processo de obtenção de um visto para emigrar para a Suíça. É importante que recolha mais informações sobre os diferentes vistos e sobre todo o processo burocrático necessário para obtê-los.

Como e Onde Procurar Emprego na Suíça

Certamente que está a emigrar para a Suíça em busca de uma vida melhor e para alcançar esse objetivo precisa de encontrar emprego. É muito importante que comece a sua busca por emprego mesmo antes de viajar.

Nem sempre é possível, mas tente garantir que tem um emprego mesmo antes de fazer as malas. Caso tenha familiares ou amigos neste país pode perguntar-lhes se eles sabem de alguma oportunidade. Muitas vezes, ter um contacto já instalado no país para onde se vai emigrar é uma grande ajuda, principalmente nos tempos inicias.

Mas não se preocupe, mesmo que não tenha ninguém na Suíça continua a ser possível encontrar um emprego. Como? Basta utilizar a Internet, fazer uma boa pesquisa e começar a responder a anúncios.

Com o objetivo de o ajudarmos a emigrar para a Suíça e a encontrar emprego, preparámos uma lista com os principais sites de emprego deste país:

  • Job-room
  • Jobup
  • Neuvoo.ch‎
  • Jobwinner
  • Topjobs
  • Job-source

Também pode recorrer a uma das muitas empresas de trabalho temporário que operam na Suíça. É verdade que um trabalho temporário não é a solução ideal, mas pode ser uma excelente forma de cimentar a sua nova aventura na Suíça.

Validação de Competências

Se tiver formação académica e se vai emigrar para a Suíça com o objetivo de trabalhar na sua área profissional, deve informar-se sobre o que é necessário para reconhecer e validar as suas habilitações académicas.

Este processo nem sempre é simples, mas é essencial para que possa alcançar o crescimento profissional que ambiciona.

Vida na Suíça

Em termos de questões práticas, o grande desafio que irá encontrar ao emigrar para a Suíça é a questão do alojamento. Os preços médios do aluguer de uma habitação são altíssimos. Por exemplo, o preço de um simples quarto pode fazer ultrapassar os 1500 euros por mês.

Mas com calma e tempo é possível fazer um ótimo negócio. O nosso conselho é simples: procure, procure e não pare de procurar.

O sistema de saúde suíço é um sistema misto, o que significa que para ter uma proteção adequada precisa de contratar um seguro de saúde. As seguradoras disponibilizam planos diversos níveis de planos de saúde e o governo contribui através da comparticipação de 25%.

Em termos de segurança, basta referir que a Suíça é um dos países com uma menor taxa de criminalidade do mundo. Quanto a este aspeto não precisa de se preocupar.

Antes de emigrar para a Suíça é também importante que olhe para a questão das línguas oficiais. A Suíça tem quatro línguas oficiais – francês, italiano, alemão e o romanche. Para alcançar o sucesso que deseja na sua nova aventura, é importante que domine pelo menos um destes idiomas.

Veja A Nossa Sugestão

Sobre o autor: Ricardo Rodrigues

CEO e Fundador da RRNValores Unipessoal, Lda, Ricardo Rodrigues gere uma equipa formada por consultores, criadores de conteúdos e programadores que desenvolvem e mantêm uma plataforma gratuita com informação e comparação de produtos bancários.Formado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) e apaixonado pela área Financeira, criou o nvalores.pt em Agosto de 2013 com a missão de garantir uma comparação independente de produtos bancários em Portugal.Exerceu funções de consultor financeiro independente na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Email: geral@nvalores.pt