Advertisement

Deutsche Bank está a avaliar possibilidade de fusão com UBS

O Deutsche Bank é uma das maiores instituições financeiras do mundo, tendo sido fundada a 22 de janeiro de 1870 em Berlim. O seu principal intuito passa por promover e facilitar as relações de comércio entre a Alemanha e os mercados internacionais.

O banco está em Portugal desde 1978 e tem à disposição dos seus clientes uma ampla oferta de produtos financeiros

Contudo, nos últimos dias tem-se falado imenso de que este banco está a ponderar fazer uma fusão.

Inicialmente o intuito seria a fusão com o Commerzbank (2º maior banco alemão), mas agora está a ser estudada a possibilidade de se juntar ao UBS (uma empresa de serviços financeiros Suíça).

Possibilidade de fusão com o UBS – Qual o principal motivo?

Contrariamente ao que se pensa, a verdade é que o Deutsche Bank está a passar um momento complicado.

As suas ações vão cair cerca de 40% só este ano, e tem sido muito complicado gerar resultados positivos. Atualmente o banco está avaliado em cerca de 20 mil milhões de euros.

Desta forma, começou então a falar-se da possibilidade de fusão do Deutsche Bank com o Commerzbank, cuja capitalização bolsista ronda os 10 mil milhões de euros.

Esta ideia ganhou força, quando o jornal Bloomberg avançou que Paul Achleitner, o presidente da assembleia geral do Deutsche Bank, tinha já contactado os acionistas de topo sobre o assunto.

Contudo, ao longo das últimas semanas têm-se falado da possibilidade de o Deutsche Bank realizar uma fusão com a UBS.

Além da capitalização acionista desta empresa ser de 60 mil milhões, iria existir uma menor duplicidade de serviços, mas também um bom complemento em termos de gestão de ativos e banca de investimento.

Contudo, uma das principais preocupações dos acionistas do DB passa essencialmente pela diluição do capital que poderá advir de uma fusão.

Mas, apesar de toda esta especulação, a verdade é que o diretor financeiro do Deutsche Bank – James von Moltke – continua a afirmar que todas estas notícias sobre uma possível fusão não são reais.

Fonte: www.jornaldenegocios.pt

Advertisement

Autor: Ricardo Rodrigues

 

CEO e Fundador da RRNValores Unipessoal, Lda, Ricardo Rodrigues gere uma equipa formada por consultores, criadores de conteúdos e programadores que desenvolvem e mantêm uma plataforma gratuita com informação e comparação de produtos bancários.

Formado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) e apaixonado pela área Financeira, criou o nvalores.pt em Agosto de 2013 com a missão de garantir uma comparação independente de produtos bancários em Portugal.

Exerceu funções de consultor financeiro independente na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras.

Email: geral@nvalores.pt