Descobertos bancários significado e tipos

Descobertos bancários significado e tipos

By | 2017-05-19T01:32:50+01:00 30/04/2015|Categories: Banca|

Conhecer os significados e tipos de descobertos bancários é essencial para que o seu relacionamento com a sua entidade bancária corra da melhor forma. Os descobertos bancários funcionam de forma diferente, dependendo do seu tipo e convém estar previamente informado sobre as diferenças.

O que são descobertos bancários?

Descobertos bancários consiste essencialmente em gastar aquilo que não se possui. Consiste no valor a que o banco lhe dá acesso, mesmo quando já não possui dinheiro na sua conta à ordem.

Isto significa que é possível continuar a levantar dinheiro e a fazer pagamentos, mesmo quando já não tem saldo negativo na conta. Na sua essência, os descobertos bancários são uma forte de crédito com prazos extremamente reduzidos, concedidos pelos bancos aos seus clientes.

Como vamos ver em seguida, existem dois tipos de descobertos bancários, os quais são regulados por regras diferentes.

Descobertos bancários autorizados

Quando existe um acordo firmado entre o banco e o cliente nesse sentido, falamos de descobertos bancários autorizados.

Um exemplo comum deste tipo de descoberto bancário é a conta ordenado. Se tem uma conta ordenado, fique sabendo que tem um descoberto bancário autorizado.

Isto significa que pode continuar a debita a sua conta, mesmo tendo saldo negativo. Detalhes como o montante máximo que pode utilizar e quanto terá que pagar pela utilização do descoberto são negociados entre você e o seu banco.

Vamos recorrer ao exemplo da conta ordenado para ilustrar como funcionam os descobertos bancários. Nas contas ordenado, o banco faculta-lhe acesso ao montante equivalente ao seu ordenado, permitindo que vá pagando as suas contas, mesmo sem ter momentaneamente saldo.

No momento em que o salário for depositado, será feita a liquidação do crédito concedido, incluindo os juros existentes até à data.

Descobertos bancários não autorizados

Quando o banco aceita conceder um descoberto bancário, mesmo sem autorização prévia, as coisas funcionam de forma diferente.

Em algumas situações, o banco pode aceitar realizar um pagamento mesmo sem saldo suficiente na conta. Isso pode acontecer, por exemplo, se tiver sido emitido um cheque sem provisão.

Os custos dos descobertos bancários não autorizados são bastante elevados. Nestes casos, é comum que os juros sejam calculados numa base diária e com uma taxa mais elevada do que é tradicional.

Adicionalmente também é preciso ter cautela com as taxas cobradas pelas situações de saldo indisponível.

Por estas razões deve esforçar-se sempre por evitar entrar em situações de descobertos bancários não autorizados.

Veja A Nossa Sugestão

Gosta do nosso trabalho?

Siga a nossa página no Facebook

By | 2017-05-19T01:32:50+01:00 30/04/2015|Categories: Banca|

About the Author:

Formado em Engenharia e apaixonado pela área Financeira, Ricardo Rodrigues criou a NValores em Agosto de 2013 com a missão de melhorar a literacia financeira dos Portugueses. Exerceu funções profissionais inerentes à categoria de Consultor Financeiro na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Desde de 2013 com funções profissionais inerentes à categoria de CEO na RRNValores Unipessoal, Lda, especificamente, gere uma equipa formada por consultores, marketing de conteúdos e programadores que criam, desenvolvem e mantêm uma plataforma com informação e comparação de produtos financeiros gratuita para todos os utilizadores. Email: geral@nvalores.pt

Leave A Comment