TOP 10 créditos pessoais mais baratos em Portugal

Taxas TAN e TAEG crédito pessoal 2020

São poucas as entidades bancárias e financeiras que não publicitam o crédito pessoal. Contudo, todas elas indicam que têm as opções de créditos mais baratos.

Além disso, devido ao aumento da procura, houve uma necessidade por parte das mesmas de criar uma oferta diferenciada.

Apesar de ser bastante positivo ter à sua escolha diversas opções, a verdade é que pode ser difícil escolher a opção mais indicada para as suas necessidades.

Como tal, no artigo de hoje iremos dar-lhe a conhecer os créditos pessoais com os valores mais baixos existentes no mercado.

Assim, se está a ponderar recorrer a um crédito pessoal com taxas mais baixas este conteúdo é para si.

O que é o crédito pessoal sem finalidade?

É muito comum acabarmos em certas situações por recorrer a um crédito pessoal sem finalidade. Isto, deve-se em muito, ao facto de este poder ser utilizado para o que quiser, como o próprio nome o indica.

Queremos assim dizer-lhe que, se optar por um crédito deste tipo, terá a sua vida bastante mais facilitada.

Além disso não terá de justificar qual será a utilidade específica do dinheiro que está a pedir.

Assim, poderá optar por gastá-lo como quiser, seja em educação, saúde, compra de um carro, ir férias, investir em projetos pessoais ou qualquer outra opção do seu agrado.

Apesar disto saiba ainda que estes créditos tendem a assumir taxas de juros mais elevadas quando comparados a outros com finalidades designadas.

Ou seja, um crédito pessoal sem finalidade poderá ser mais caro do que um crédito saúde. Daí ser tão importante analisar efetivamente quais as suas necessidades.

Quais são afinal os créditos mais baratos do mercado?

Com o objetivo de o ajudar a escolher uma opção viável para si, apresentamos-lhe o top 10 de créditos pessoais mais baratos do mercado.

O top apresentado de seguida tem por base o estudo dos valores existentes atualmente no mercado em diversas instituições financeiras.

Saiba ainda que, de maneira a que pudesse perceber melhor a situação que lhe apresentamos, optámos por estipular um valor de crédito fixado nos 12.000 euros e um prazo de pagamento a 84 meses.

E, todos os resultados que lhe apresentamos de seguida são baseados nessa premissa.

Começamos pelo fundamental: que aspetos deve analisar para encontrar o crédito pessoal mais barato:

  • O crédito pessoal mais barato não é o crédito que tem a mensalidade mais baixa, mas sim aquele que tem o MTIC (valor total a pagar) mais baixo;
  • É importante que tenha a possibilidade de amortizar o seu crédito antes de alcançar o prazo;
  • Se tem um histórico de crédito saudável deve conseguir uma taxa mais agradável.
Banco TAEG TAN Prestação Mensal MTIC
CGD 4,697% 7,50% 169,35 € 15 254,77 €
Santander 9,70% 6,75% 192,07 € 16 378,32 €
Credibom 10,14% 8,59% 192,66 € 16 501,44 €
Banco CTT 10,40% 8,60% 209,29 € 16 600,80 €
Millennium BCP 9,00% 6,90% 190,88 € 16 609,53 €
Cofidis 10,60% 9,20% 196,55 € 16 702,20 €
Unibanco 12,10% 10,00% 201,70 € 17 362,16 €
Oney 11,40% 9,48% 217,92 € 18 593,37 €
Banco Montepio 11,50% 8,30% 219,77 € 19 454,27 €
BPI 12,90% 9,00% 195,27 € N/A

Crédito pessoal com o MTIC mais baixo

 

1º – Caixa Geral de Depósitos – TAEG, Prestação e MTIC mais baixo

O crédito da caixa geral de depósitos fica assim em 1º lugar no ranking do top 10 de créditos pessoais mais baratos com uma prestação de 169,35 € e com um MTIC = 15.254,77€.

Este crédito permite-lhe optar por valores entre os 2.000€ e os 75.000€ com prazos entre os 12 e 120 meses.

Tendo em conta a situação de estudo que referimos anteriormente, saiba que ao optar por um crédito de 12.000 euros com 84 meses de prazo pagamento terá uma prestação mensal de 169,35 €/mês.

Esta entidade pratica ainda uma TAN de 4,687% e TAEG de 7,50%.

2º – Santander – TAN mais baixa

Em terceiro lugar encontra-se o Santander com soluções de crédito muito diversas, com valores entre 2.500€ e os 75.000€. Em termos de pagamentos estes encontram-se desde os 2 aos 8 anos.

No caso de optar por esta solução saiba que terá uma prestação mensal de 192,07 euros por mês. A TAN fixa-se assim nos 6,75% e uma TAEG de 9,70%.

3º – Credibom

Seguidamente encontramos o Credibom. Neste caso a mensalidade encontra-se nos 192,66 euros com um MTIC = 16 501,44€. Se pretender pode ainda efetuar uma simulação com valores até aos 75 mil euros e dispõe de prazos desde 2 a 8 anos.

A TAN fixa-se assim nos 8,59% e uma TAEG de 10,14%

4º – Banco CTT

No caso do banco CTT, o valor mensal que terá de pagar se optar por esta opção é um pouco mais elevado que a anterior. Fixa-se assim nos 209,29 euros por mês, com um MTIC = 16.600,80€ para um crédito de 12 mil euros com prazo de pagamento a 84 meses.

Se necessitar de outro montante saiba que este engloba valores entre os 2.500 e os 50.000 euros com possibilidade de pagar desde 12 a 120 meses o crédito relativo.

5º – Millennium BCP

No caso descrito a prestação mensal definida com base no estudo fixa-se nos 182,15 euros por mês, com uma TAN de 6,9% e uma TAEG de 9,0%. MTIC = 16.609,53€

Saiba ainda que no Millennium BCP poderá escolher um crédito sem finalidade com valores entre os 1.000€ e os 75.000€, com prazos de pagamento entre 12 e os 96 meses.

6º – Cofidis

Com uma prestação mensal de 196,55 euros por mês apresentamos-lhe a opção do crédito Cofidis com um MTIC = 16.702,20€.

Esta instituição permite-lhe conceder um crédito deste os 5 mil euros até aos 50 mil.

Saiba que a Cofidis pratica ainda taxas de TAN e TAEG de 9,20% e 10,60% respetivamente.

7º – Unibanco

De seguida encontra-se o Unibanco com valores mensais correspondentes a 201,70 euros/mês.

Este oferece um crédito pessoal com valores iguais à Cofidis, mas com taxas de 10,0% para TAN e 12,1% para TAEG e MTIC = 17.362,16 €

8º – Oney

Em nono lugar encontra se o crédito Oney. Este está associado a taxas de 9,48% TAN e 11,40% TAEG, traduzindo uma mensalidade de 217,92 euros e MTIC =18.593,37€

Neste terá ainda de pagar uma primeira prestação no valor de 506,01 euros.

9º – Banco Montepio

Em último lugar e com a prestação mais elevada está o Banco Montepio. Neste caso a prestação mensal será de 219,77 euros com um MTIC = 19.454,27€

Saiba ainda que esta entidade pratica taxas de 8,3% de TAN e 11,50% TAEG o que determina o valor mencionado.

Este permite a realização de um crédito pessoal desde os 5.000 aos 75.000 euros.

10º – BPI

Em 1º lugar está o banco BPI. Apesar de a mensalidade ser menor do que a Oney ou o Montepio a TAEG é superior.

Nesta vertente poderá associar-se a uma TAN de 9,0% e uma TAEG de 12,9% traduzidas num valor mensal fixado em 195,27 euros.

O banco BPI disponibiliza também montantes de crédito até 75 000 euros e com prazos de 18 a 120 meses.

Como conseguir o crédito pessoal com a taxa mais baixa

Ter um histórico positivo

Antes de lhe ser concedido um crédito, será realizada uma análise que incide sobretudo no seu historial de crédito.

Por forma a protegerem os seus interesses e a evitarem casos de crédito mal parado, as entidades financeiras são obrigadas a analisar o historial de crédito de todos os potenciais clientes destes produtos.

Ter um histórico limpo garante que poderá ter acesso a uma taxa de juro mais apelativa.

Assim, é essencial cumprir com todas as suas obrigações, para que no futuro consiga ter acesso a condições vantajosas de financiamento.

Ser um bom cliente é cada vez mais importante, principalmente no que diz respeito ao universo financeiro.

Escolher um prazo de pagamento adequado

Existem diferenças acentuadas no que diz respeito ao prazo de reembolso oferecido. Assim, quando começar a procurar um empréstimo é importante garantir que o prazo é ajustado às suas necessidades.

Prazos de pagamento prolongados parecem mais apelativos, mas na verdade empréstimos com prazo mais curtos são tradicionalmente mais acessíveis.

Quer isto dizer que se procura o crédito pessoal mais barato, não deve optar pelo prazo de reembolso máximo.

É também muito importante verificar se não existe penalização por amortização antecipada.

Quem sabe se a sua vida financeira não irá melhorar, possibilitando que pague o empréstimo mais cedo?

Todos estes aspetos devem ser considerados e analisados, antes de finalmente se decidir por uma opção específica.

TAEG mais baixa

Ao procurar o crédito pessoal mais barato deve olhar sobretudo para a TAEG (Taxa Anual Efetiva Global), já que esta taxa inclui todos os encargos associados ao financiamento, facultando assim uma noção mais clara sobre o custo do empréstimo.

A TAEG indica qual será o custo que irá ter com o montante financiado. Assim, a melhor forma de encontrar o crédito mais barato é encontrar a TAEG mais baixa.

Contudo, tenha atenção relativamente às cláusulas que podem esconder custos adicionais que podem arruinar esta lógica.

Quando mencionamos (de forma reiterada e constante), a necessidade de ler com a máxima atenção todos os pontos do contrato de crédito, é exatamente devido a questões como esta.

Ler cuidadosamente qualquer contrato antes de o assinar, pode fazer toda a diferença e evitar que cometa um grande erro.

Como resumo, podemos afirmar que para conseguir o crédito pessoal mais barato, precisa de olhar para o crédito com o menor valor total a pagar (MTIC) e para o valor da TAEG (quanto mais baixo melhor).

Ter um histórico de crédito limpo e realizar diversas simulações são outros fatores importantes, para ter acesso às melhores condições do mercado.

Cumprir estes pressupostos representa uma parte substancial do processo de como obter o crédito pessoal mais barato.

Esperemos que este artigo tenha ido ao encontro do que procurava e que o ajude a perceber que para o mesmo empréstimo cada entidade poderá apresentar-lhe uma oferta diferente.

Tenha em conta que apesar das opções acima descritas existem mais algumas no mercado e como tal, deve fazer também a sua própria pesquisa. Como dito, cada caso é um caso. Assim, é impossível prever que a situação apresentada seja a melhor para todos.

Como tal aconselhamos a que efetue as suas simulações com base nas suas necessidades e no que pretende. Saiba ainda que, os consultores estão disponíveis para esclarecer qualquer tipo de dúvida ou questão que possa ter.

Sobre o autor: Ricardo Rodrigues

Formado em Engenharia e apaixonado pela área Financeira, Ricardo Rodrigues criou a NValores em Agosto de 2013 com a missão de melhorar a literacia financeira dos Portugueses. Exerceu funções profissionais inerentes à categoria de Consultor Financeiro na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Desde de 2013 com funções profissionais inerentes à categoria de CEO na RRNValores Unipessoal, Lda, especificamente, gere uma equipa formada por consultores, marketing de conteúdos e programadores que criam, desenvolvem e mantêm uma plataforma com informação e comparação de produtos financeiros gratuita para todos os utilizadores. Email: geral@nvalores.pt

Assuntos

Faça a sua simulação e compare

Artigos recentes