Crédito mais barato em Portugal 2019-08-05T18:54:00+01:00

Crédito mais barato em Portugal

Simule e encontre o crédito pessoal mais barato

Agosto de 2019

Montante 123
Prazo 123
  • Opções
  • Sem custos de amortização
  • Sem comissão de abertura
  • Pedido 100% online
Ordenar por:
Encontrámos empréstimos para a sua simulação
Encontrámos 1 empréstimo para a si
Lamentamos informar, mas não encontrámos resultados para a sua simulação. Por favor volte a tentar.
Mostrar mais

 

Como conseguir o crédito pessoal mais barato

Cada vez mais o crédito pessoal é utilizado, mas nem sempre os consumidores escolhem as melhores opções para este tipo de produto financeiro. Assim sendo, veja as nossas dicas de como conseguir poupar no mesmo.

1 – Comparar a TAEG

A TAEG (Taxa Anual Efetiva Global) é o principal indicador que deve ter em conta quando contrata um crédito pessoal.

Assim sendo, a realização de comparações entre vários bancos, vai permitir-lhe descobrir quais são aqueles que lhe oferecem as melhores condições.

É importante salientar que a TAEG inclui todos os custos associados ao crédito, nomeadamente: juros, comissões, impostos, seguros obrigatórios e manutenção de conta.

Frisamos ainda que a TAEG é calculada de acordo com o risco de cada cliente e de acordo com o prazo total estipulado para o pagamento desse montante.

2 – Fazer diversas simulações

A melhor forma de conseguir um crédito pessoal mais barato, passa simplesmente por fazer simulações em diversos bancos (ficando assim a saber quais os valores exatos para as suas necessidades em especifico).

Se quiser comparar de forma rápida todos os bancos e os créditos pessoais existentes em Portugal, poderá usar um dos diversos simuladores globais que comparam todos os valores e lhe dão estimativas bastante aproximadas da realidade.

Desta forma, depois apenas tem de ver nos sites que lhe interessam realmente.

Saiba ainda que o NValores disponibiliza gratuitamente um simulador de crédito pessoal, com o intuito de ajudar a dissipar as suas dúvidas.

Após preencher todos os campos, irá receber de imediato um comparativo com as diferentes opções de crédito pessoal disponíveis no mercado. Não precisará mais do que alguns minutos e um par de cliques para obter a informação que procura

3 – Compare os custos totais do crédito

Além de fazer diversas simulações, deve também comparar os custos totais (valor que irá efetivamente pagar pelo mesmo) associados ao crédito que pretende adquirir. Veja o seguinte exemplo para entender melhor como deve comparar os custos totais.

Exemplo

A Filipa está a ponderar adquirir um crédito pessoal no valor total de 5.000€ e resolveu fazer diversas simulações numa determinada entidade bancária.

Simulação 1

  • Valor = 5.000€
  • TAEG = 14,7%
  • Prazo de pagamento = 60 meses (5 anos)
  • Valor total pago pelo crédito = 5.479,61€

Simulação 2

  • Valor = 5.000€
  • TAEG = 15%
  • Prazo de pagamento = 30 meses (2.5 anos)
  • Valor total pago pelo crédito = 5.318,01€

De acordo com estas simulações realizadas pela Filipa, embora a TAEG no segundo caso seja mais alta e o prazo de pagamento mais reduzido, o valor total pago pelo crédito é inferior.

4 – Negocie com o banco

Se quer o crédito mais barato do mercado a negociação com os bancos pode ser algo que deve também fazer. O não já está garantido e não tem nada a perder.

É importante salientar, que a negociação é especialmente importante se já tem um crédito pessoal em vigor ou se está a pensar solicitar um novo crédito na mesma entidade bancária.

Pode optar por negociar as taxas de juro, os prazos de pagamento e as condições do crédito, para que consiga adquirir algo que seja adequado ao seu orçamento familiar.

5 – Cuidado com as comissões

Escolher um crédito pessoal mais barato, inclui na maior parte das vezes estar atento aos pequenos pormenores, como é o caso das comissões cobradas pelos bancos.

Muitas vezes esses custos são ignorados pelo consumidor e pouco mencionados pela entidade bancária. Assim sendo, opte sempre por adquirir um crédito que não tenha custos de abertura ou manutenção nem comissões de dossier.

Como garantir que o banco aprova o seu crédito

Tendo em conta a conjuntura atual em que Portugal se encontra, os bancos têm tendência a não facilitar o acesso ao crédito pessoal a inúmeras famílias, pois não querem correr riscos desnecessários.

Assim sendo, existem algumas questões que deve ter em conta e que são privilegiadas pelos bancos na altura de pedir um crédito pessoal mais barato. Conheça-as de seguida.

1 – Rendimento fixo

Os bancos valorizam os consumidores que têm um rendimento estável e um contrato de trabalho efetivo. Assim sendo, se for um trabalhador independente com um rendimento instável, será mais complicado de conseguir esse mesmo crédito.

2 – Taxa de esforço

Outro dos fatores que os bancos privilegiam, passa essencialmente por conceder um crédito a um consumidor que tenha uma taxa de esforço baixa (inferior a 40%). Ou seja, o montante total dos seus créditos a pagamento não pode ser igual ou superior a 40% do valor que o agregado familiar aufere mensalmente.

3 – Fiador

Se quer conseguir o melhor crédito pessoal do mercado, com taxas de juro mais baixas e melhores condições, pode sempre propor um fiador para esse mesmo crédito.

Desta forma, aumenta a probabilidade do mesmo ser aprovado e poderá baixar consideravelmente as taxas de juro associadas aos mesmos.

4 – Garantias reais

Se tiver a possibilidade de acrescentar uma hipoteca de um imóvel ou qualquer outro bem que tenha em seu nome como garantia para aceder aquele crédito em especifico, irá deixar a banca muito mais confortável e irá aumentar a probabilidade de aprovação do mesmo.

Agora que já sabe como pode conseguir um crédito mais barato, está na altura de realizar as devidas comparações, e analisar o que há no mercado que satisfaça as suas necessidades de consumo.

Importante: Todos os cálculos resultantes do nosso estudo são aproximados e servem apenas para comparação. Deve confirmar a sua simulação com a entidade que escolher.