Crédito para Novas Empresas Portuguesas

Crédito para Novas Empresas Portuguesas

By | 2019-05-30T20:52:00+01:00 31/03/2016|Categories: Empreendedorismo|

Tendo em conta a conjuntura atual do país, cada vez mais os portugueses querem abrir uma empresa e criar o próprio posto de trabalho, no entanto é habitual que esse sonho pareça impossível devido essencialmente à falta de capital. Felizmente existem diversas opções de crédito para novas empresas, o que permite ultrapassar esta barreira que impede em muitos casos a criação de novos negócios.

A capacidade empreendedora dos jovens portugueses, faz com que os mesmos não procurem um emprego estável para toda a vida (até porque cada vez mais existe precariedade nos postos de trabalho altamente especializados). Em virtude disso, cada vez mais ambicionam criar um negócio e abraçar o empreendedorismo.

Independentemente da ideia ser viável e abraçar um nicho de mercado inovado ou de querer colocar os seus conhecimentos num novo negócio, o mais complicado passará pela obtenção de financiamento para a realização do seu sonho.

Se está atualmente a ponderar abrir um negócio seu, deve consultar o site do IEFP (Instituto do Emprego e Formação Profissional), pois este é um dos melhores locais para encontrar informações sobre as diferentes opções de crédito para novas empresas.

No entanto deixamos-lhe aqui as opções de crédito para novas empresas disponibilizados pelo IEFP.

1 – Apoios ao empreendedorismo – IEFP

iefp

O IEFP é o primeiro local a que qualquer pessoa que queira iniciar um investimento próprio deve procurar informação sobre os apoios disponibilizados para a criação de emprego próprio e de novas empresas.

Atualmente, existem vários conjuntos de iniciativas que visam apoiar o empreendedorismo em Portugal, e a criação de novas empresas, como é o caso dos apoios que iremos enumerar de seguida.

1.1 – Apoios à Criação do Próprio Emprego por Beneficiários de Prestações de Desemprego – Consiste na atribuição de apoios a projetos de emprego promovidos por beneficiários das prestações de desemprego, ou seja desempregados, através da antecipação total do valor das prestações de desemprego. Estes projetos devem no mínimo visar a criação de emprego próprio a tempo inteiro.

1.2 – Apoio à criação de empresas – É uma linha de crédito destinada a apoiar projetos de criação de pequenas empresas. É dirigido a desempregados, jovens à procura do 1º emprego e a trabalhadores independentes, permitindo acesso a linhas de crédito com garantia e bonificação da taxa de juro concedido por instituições bancárias.

1.3 – Microcrédito – Consiste no apoio a projetos de criação de empresas, promovidos por pessoas que tenham especiais dificuldades de acesso ao mercado de trabalho ou que se encontrem em risco de exclusão social, através do acesso a crédito para projetos com investimento e financiamento de pequeno montante.

1.4. Investe Jovem – Consiste no apoio de jovens desempregados na criação das suas próprias empresas. Os apoios no âmbito do Investe Jovem traduzem-se em apoios financeiros ao investimento, apoios financeiros para a criação do próprio emprego ou apoio técnico (na área do empreendedorismo para reforço de competências e para a estruturação e consolidação do projeto).

2 – Apoio ao empreendedorismo do IAPMEI

iapmei

Fora do âmbito do IEFP é também possível encontrar outras opções de crédito para novas empresas, nomeadamente através do IAPMEI. Atualmente encontram-se disponíveis os seguintes programas:

2.1 – Finicia – É um programa que tem como objetivo facilitar o acesso ao financiamento e à contratação de assistência técnica, por parte de quem pretende criar uma nova empresa, ou por parte de empresas em início de vida (no máximo até 4 anos de atividade).

2.2 – Programa Ignição – O Programa de Ignição do IPAMEI em parceria com a Portugal Ventures visa fortalecer o ecossistema Português de empreendedorismo de base tecnológica, contribuindo para o desenvolvimento de uma economia moderna, mais competitiva e aberta para o mundo, com base em conhecimento, inovação e capital humano altamente qualificado, com um forte espírito empreendedor.

3 – Outros financiamentos para criação de empresas

3.1 – Capitais de Risco (pdf para download) – Os capitais de risco, são atualmente uma das maiores formas de financiamento de novas empresas e start-ups. A Associação Portuguesa de Business Angels é uma das entidades que promove ativamente este apoio a novas empresas que demonstrem um elevado potencial empreendedor.

3.2 – Business Angels – Embora tenham o seu método de funcionamento de forma semelhante aos capitais de risco, apoiam empresas com uma dimensão inferior, que não apresentem projetos com capacidade para atrair os investimentos por parte dos capitais de risco.

3.3 – Microcrédito Millenium BCP – Destina-se a todos os empreendedores que preencham dois requisitos básicos: terem uma ideia de negócio viável e perfil de empreendedor, fornecendo até 25.000€ por cada candidato individual ou grupo de empreendedores.

3.4 – Microfinanciamento ANJE CGD – É uma linha de crédito especialmente desenhada para financiar projetos jovens e de pequena dimensão, que apresentem um forte espirito empreendedor, até ao montante máximo de 50.000€.

3.5 – Microcrédito ANJE Novo Banco – O financiamento de projetos empresariais de pequena ou micro dimensão com potencial para a criação do próprio emprego é o principal propósito desta solução de microcrédito. Trata-se de um apoio financeiro e estratégico à disposição dos empresários/empreendedores, que pode viabilizar empréstimos até ao montante máximo de 12500 euros. Ao apoio monetário soma-se ainda a orientação na construção do Plano de Negócios, que pretende conferir sustentabilidade aos projetos beneficiários.

3.6 – Outros créditos para novas empresas ANJE – A ANJE tem à disposição dos empreendedores diversas oportunidades, não apenas de créditos mas também de apoios aos primeiros anos de atividade, para diversas áreas de negócio (agricultura, start-ups tecnológicas – aquisição de software, projetos inovadores…)

Como pode ver existem diversas linhas de crédito para novas empresas que pode recorrer se o seu sonho é ser empreendedor e deter um negócio próprio, não estando mais dependente de uma entidade patronal.

O importante é acreditar na sua ideia de negócio, e lutar por ela. Se a mesma for realmente boa e revolucionária, alguma destas instituições irá ajudar a realizar o seu sonho.

Gosta do nosso trabalho?

Siga a nossa página no Facebook

By | 2019-05-30T20:52:00+01:00 31/03/2016|Categories: Empreendedorismo|

About the Author:

Formado em Engenharia e apaixonado pela área Financeira, Ricardo Rodrigues criou a NValores em Agosto de 2013 com a missão de melhorar a literacia financeira dos Portugueses. Exerceu funções profissionais inerentes à categoria de Consultor Financeiro na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Desde de 2013 com funções profissionais inerentes à categoria de CEO na RRNValores Unipessoal, Lda, especificamente, gere uma equipa formada por consultores, marketing de conteúdos e programadores que criam, desenvolvem e mantêm uma plataforma com informação e comparação de produtos financeiros gratuita para todos os utilizadores. Email: geral@nvalores.pt

12 Comments

  1. Maria Cardoso 13/12/2017 at 19:48 - Reply

    Boa tarde pretendo comprar uma loja no valor de 50.000.00 e preciso de outros 50.000.00 para recheio da mesma ,tenho tido dificuldade nos bancos , existe algum tipo de ajuda para criar este tipo de empresa?

  2. Ruben Correia 14/08/2017 at 03:00 - Reply

    Boa noite!
    Tenho em vista a criação de uma pequena indústria de corte e costura de calçado! Procuro financiamento! Tenho local! Preciso e de investimento para poder ter equipamento, e para fazer divulgação da empresa!

  3. paula tavares 13/04/2017 at 22:20 - Reply

    Ola eu gostaria de montar uma loja de roupa para senhora, já tenho em vista a zona, o espaço, clientes e acredito no meu projecto. Mas não percebo nada de burocracias e os valores das despesas assustam me um pouco. Eu queria saber como podem ajudar me.

  4. Guilherme Correia 12/03/2017 at 19:50 - Reply

    Boas sou chefe de cozinha , fiquei desempregado e adorava arriscar no meu próprio restaurante.
    Sendo que já descobri o local ideal onde preciso de 40 a 50 mil para abrir.
    Restaurante novo e todo equipado.
    E tenho excelentes ideias para por em prática.

    Agradecia resposta

  5. Dora Outerelo 01/03/2017 at 14:49 - Reply

    Boa Tarde, estou a pensar abrir um negócio na área da restauração, é um franchising. Gostaria de saber como e qual a melhor forma para obter crédito para o financiamento do mesmo.
    Grata pela atenção dispensada.

  6. Paulo Jorge Santos 07/02/2017 at 13:51 - Reply

    Boa Tarde

    quero abrir uma empresa na área de aguas e saneamento (deteção e reparação de fugas de agua) e preciso saber qual a melhor entidade financeira para a criação da mesma,

    A empresa será constituída por dois sócios que já trabalham nesta área mas estando a trabalhar por conta de outrem.

    Atentamente

    Paulo santos

  7. Luis Figueiredo 17/01/2017 at 08:59 - Reply

    Quero abrir um negocio próprio, que passará pela compra do recheio duma papelaria. Quero saber como financiar o projecto através de financiamento/apoios.

  8. Luis Figueired 17/01/2017 at 06:13 - Reply

    Quero abri uma papelaria. É um negócio já existente, não irei comprar a empresa mas sim todo o recheio, na ordem dos 30000€, com criação de nova empresa, ficando a actividade comercial no mesmo local ode se encontra aberta. Gostaria de obter financiamentos/apoios para inicio de actividade. Onde e como me posso financiar?

  9. Jose 17/12/2016 at 00:05 - Reply

    Ola quero montar uma empresa no ramo da agricoltura ou de comstrucao sivil

  10. Sandra Silva 17/11/2016 at 19:51 - Reply

    Obtive um microcrédito para criar o meu próprio emprego (estava desempregada há dez anos), só que o microcrédito não financia as rendas da loja nem cobre o IVA das faturas apresentadas assim tenho necessidade de recorrer a um crédito de pelo menos 5 000€, não tenho problemas bancários mas também não tenho rendimentos. Se não conseguir um financiamento vou ter a loja fechada com quase tudo lá dentro.
    O que é possível fazer? Abri a atividade a 1 de junho.

  11. António Flora 08/11/2016 at 10:02 - Reply

    Bom dia quero fazer uma pergunta que é bastante importante para o arranque do meu projeto, pois sou insolvente em caso particular não em empresa, pois o meu divórcio assim o me foi exigido, pelo quero saber se posso construir a minha empresa nesta situação.
    Grato pela vossa atenção prestada.

  12. Nelson silva siusa 22/10/2016 at 11:00 - Reply

    Gostava de montar o meu proprio negócio. Na qual tenho duas opcões,no ramo de hotelaria ou setor agrícola.

Leave A Comment