Top 6 créditos para energias renováveis em Portugal

As energias renováveis em Portugal (e no mundo) é algo que nos últimos anos tem vindo a ser bastante trabalhado e divulgado, e cada vez mais as particulares e empresários apostam neste tipo de energia alternativa.

Embora os custos iniciais associados às energias renováveis em Portugal ainda sejam elevados, a longo prazo as poupanças são significativas e esse é o principal motivo pelo qual muitos portugueses recorrem ao crédito para energias renováveis em Portugal (sim, existem créditos próprios para quem quer investir neste tipo de energia alternativa).

Como funciona o crédito para energias renováveis

Existem diversas entidades bancárias que têm à disposição dos seus clientes (e não clientes) a possibilidade de realizar um contrato de crédito para energias renováveis em Portugal, com financiamentos com valores variáveis (por norma até aos 10.000€) e com prazos de pagamento alargados.

As taxas podem ser fixas ou variáveis e os juros são bastante mais em conta.

Veja também: Simule e encontre o crédito mais barato em Portugal

Crédito para energias renováveis em Portugal

Se está a ponderar equipar a sua casa ou empresa com painéis solares ou qualquer outro tipo de equipamentos que recorram a energias renováveis, conheça o top 6 de crédito para energias renováveis em Portugal.

6 – Solução Energias Renováveis – Caixa Geral de Depósitos

A Caixa Geral de Depósitos, através solução energias renováveis, financia até 100% do capital necessário para a aquisição de bens e equipamentos que utilizem energias renováveis.

O prazo de pagamento varia entre os 24 e 144 meses com prestações mensais de igual valor, e TAEG é de 6,260%.

Simulação Exemplo

TAEG de 6,260% calculada com base na TAN de 3,072% (Euribor 3M (-0,268%) + spread de 3,340%), em julho de 2016.

Exemplo de um crédito de 20.000 euros, pelo prazo de 60 meses com prestações de capital constante, acrescidas de juros, pagos trimestralmente e postecipadamente).

5 – Crédito Energias Renováveis – Montepio

O Montepio, através do seu crédito energias renováveis financia montantes entre 2.000€ e 10.000€ para a aquisição de equipamentos que visam a aquisição e instalação de equipamentos para energias renováveis e alternativas.

O prazo de pagamento varia entre os 36 e 120 meses, e a taxa de juro é bastante competitiva (TAEG de 4,8%).

Simulação Exemplo

TAEG 4,8% – Taxa Variável Indexada e TAN 3,14%, que resulta da adição de um spread de 3,15% ao indexante Euribor 12 meses de abril de 2016 (-0,01%).

Prestação de 114,56 Euros, para um exemplo de financiamento de 5.000 Euros, pelo prazo de 48 meses.

O total financiado é de 5.148,16 Euros e o montante total imputado ao cliente de 5.498,88 Euros.

4 – BPI – Energias Renováveis

O BPI, através do seu crédito energias renováveis financia montantes entre 5.000€ e o valor máximo da fatura para a aquisição de equipamentos que visam a produção de energia própria ou venda a terceiros.

O prazo de pagamento varia entre os 12 e 60 meses, e a taxa de juro é bastante competitiva.

3 – Eco Soluções – Crédito Agrícola

O Crédito Agrícola, através das eco soluções financia montantes entre 2.500€ a 30.000€ para a aquisição de bens e equipamentos que utilizem energias renováveis, ou para aquisição de viaturas ligeiras novas com baixas emissões de CO2.

O prazo de pagamento varia entre os 24 e 84 meses com prestações mensais de igual valor, e TAEG é de 4,486%.

Simulação Exemplo

Financiamento de €30.000, a 60 meses, TAEG de 4,215%, com base na TAN de 3,250%, calculada com base na média aritmética simples das cotações diárias do indexante Euribor a 12 meses, do mês de Julho de 2016 (-0,028%), arredondada à milésima, e spread de 3,250%, para um proponente com 30 anos de idade. 

2 – Energias Renováveis – Banco Popular

O Banco Popular, através da sua solução para energias renováveis, financia montantes entre 2.500€ a 50.000€ para a aquisição de bens e equipamentos que utilizem energias renováveis, ou destinadas à produção de energia ou de aquecimento de águas, através de energias renováveis, essencialmente com recurso às tecnologias solar e eólica, sob a forma de Mútuo ou Leasing.

O prazo de pagamento varia entre os 12 e 96 meses com prestações mensais de igual valor. A taxa de juro aplicável é a Euribor média (3,6 ou 12 meses) + Spread mínimo de 3,00%.

1 – Crédito Energias Renováveis – Santander Totta

O Santander Totta, através do seu crédito energias renováveis financia montantes entre 3.000€ a 30.000€ para a aquisição de equipamentos.

O prazo de pagamento varia entre os 24 e 96 meses (sendo que no último ano de pagamento o cliente não pode ter mais de 72 anos), e a taxa de juro é a Euribor 12M + spread de 2%, com a TAEG de 3,9%.

Simulação Exemplo

Crédito Pessoal de 5.500€ a 72 meses, inclui as comissões de dossier e de gestão mensal e o imposto sobre a utilização de crédito.

TAEG de 3,9%. E TAN de 1,972% (Euribor a 12 meses de junho de 2016, resultante da média aritmética simples das cotações diárias da Euribor a 12 meses do último mês de cada período anual de vigência do respetivo contrato, arredondada à milésima, acrescida de spread de 2%).

Base cálculo dos juros 30/360, com uma prestação mensal de 81,25€ e montante total imputado ao consumidor de 6.157,77€. 

Existe ainda uma outra opção (no entanto apenas é valida para empresas), onde através do programa comunitário associado ao Portugal 2020 (POSEUR) as empresas podem pedir ajudas da União Europeia para recorrer ao financiamento de energias renováveis.

É importante salientar por último, que nem todas as pessoas devem recorrer ao crédito para energias renováveis em Portugal uma vez que este crédito pode vir a ser bastante dispendioso, e no caso de já se encontrar a pagar outro tipo de crédito, a taxa de esforço pode ser bastante superior.

Salientamos ainda que embora a longo prazo seja um investimento com retorno (não apenas monetário como também para o planeta), no início o valor do crédito poder ser bastante pesado no orçamento familiar.

Assim sendo, pense bem antes de recorrer a um crédito para energias renováveis em Portugal, e faça os cálculos de forma a perceber em quantos anos consegue rentabilizar o seu investimento.

Se tiver alguma dúvida ou questão sobre este tema, não hesite em contactar-nos, que tentaremos esclarecer a mesma.

Sobre o autor: Ricardo Rodrigues

Formado em Engenharia e apaixonado pela área Financeira, Ricardo Rodrigues criou a NValores em Agosto de 2013 com a missão de melhorar a literacia financeira dos Portugueses. Exerceu funções profissionais inerentes à categoria de Consultor Financeiro na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Desde de 2013 com funções profissionais inerentes à categoria de CEO na RRNValores Unipessoal, Lda, especificamente, gere uma equipa formada por consultores, marketing de conteúdos e programadores que criam, desenvolvem e mantêm uma plataforma com informação e comparação de produtos financeiros gratuita para todos os utilizadores. Email: geral@nvalores.pt

Assuntos

Faça a sua simulação e compare

Artigos recentes