Crédito habitação multifunções – O que precisa saber

Comprar uma casa atualmente não é tão simples como possa à primeira vista parecer. Na verdade, os bancos deixaram de emprestar 100% do valor do imóvel. E, isso significa que quem quer comprar casa precisa de juntar um valor simpático para poder dar seguimento ao seu sonho.

Na grande maioria das vezes o banco financia no máximo 90% do valor do imóvel. Isso quer dizer que se quiser comprar uma casa de 100.000€ terá de ter pelo menos 10.000€ para dar de entrada. E, a esse valor da entrada terá de somar as taxas e impostos que podem facilmente chegar a 5.000€.

Além destes valores, poderá ainda ser preciso algum dinheiro extra para fazer obras ou para mobilar a casa. Então, tendo em conta o valor necessário para dar seguimento a este sonho, são cada vez mais as famílias que optam por pedir um crédito habitação multifunções.

Mas o que é afinal este tipo de financiamento? Será uma boa opção para as suas necessidades? Se não conhece este produto bancário, não se preocupe que o NValores irá explicar-lhe de seguida tudo o que precisa saber.

O que é o crédito habitação multifunções?

De forma muito resumida, um crédito multifunções, tal como o próprio nome indica é um financiamento que pode ser utilizado para diversas opções.

E, o melhor de tudo é que se trata de um valor que na grande maioria das vezes é concedido em paralelo com o crédito habitação. Ou seja, tem as mesmas taxas e regras.

Voltemos a pegar no exemplo que lhe demos anteriormente. Imagine que vai comprar uma casa de 100.000€, mas precisa de 25.000€ adicionais para a escritura da casa, os impostos, para umas pequenas obras e para mobilar parcialmente a sua nova casa.

O banco não lhe pode financiar um crédito habitação no valor de 125.000€ porque dessa forma estaria a sobrevalorizar o imóvel.

Neste caso, os 25.000€ adicionais que necessita seriam financiados ao abrigo do crédito habitação multifunções.

É essencial frisar que a grande maioria dos bancos lhe empresta no máximo 50.000€ e o prazo de pagamento pode chegar até aos 30 anos.

Quais as regras para solicitar esta tipologia de crédito?

O crédito habitação e o crédito habitação multifunções são dois financiamentos distintos. Contudo, existe uma vantagem importantíssima: ambos são orientados pelas mesmas premissas do crédito habitação (mas isso só acontece desde 2009).

Essa equiparação de ambos surgiu no sentido de garantir proteção ao consumidor.

Isso porque, de acordo com o Decreto-Lei nº 192/2009, de 17 de agosto de 2009 aprovado pelo Governo “não se justifica regimes diversos para créditos similares e muitas vezes complementares”.

Mas, apesar desta questão, é importante que analise bem a oferta existente no mercado antes de pedir um crédito extra.

Antes de avançar para a compra da sua casa, analise bem todo o panorama nacional. Além disso, se tiver a ajuda de um consultor poderá ter o processo muito mais simplificado.

Faça simulações com o valor do crédito habitação e com o valor do financiamento adicional para que não corra o risco de ser apanhado desprevenido quanto ao valor mensal a pagar.

Ao fazer simulações e analisar as alternativas que tem “em cima da mesa” não se esqueça de ter em conta a TAEG (Taxa Anual Efetiva Global) que é aplicada para este tipo de crédito em específico.

Só ao analisar todas as opções é que irá conseguir perceber se se trata ou não de uma opção adequada às suas necessidades.

Porque, quer queiramos quer não um crédito habitação tem um impacto real na sua rotina financeira. Logo, saber com o que pode contar é meio caminho andado para evitar problemas.

Como funcionam os pagamentos antecipados e as amortizações?

É importante ter em mente que tal como acontece com o crédito habitação, poderá sempre fazer pagamentos antecipados ou amortizações no valor do financiamento.

Contudo, tenha em conta que irá ter de pagar uma comissão de amortização. A mesma pode ser de 0,5% (no caso do mesmo estar indexado a uma taxa variável) ou de 2% (no caso de estar indexado a uma taxa fixa).

Tenha também em mente que estas taxas de amortização são também cobradas no caso de fazer a transferência do seu crédito habitação e multifunções para outra entidade.

Agora que já sabe o que é um crédito multifunções e como é que o mesmo funciona, já pode considerar esta alternativa no caso de estar a ponderar adquirir a sua nova casa.

Autor: Ricardo Rodrigues

 

CEO e Fundador da RRNValores Unipessoal, Lda, Ricardo Rodrigues gere uma equipa formada por consultores, criadores de conteúdos e programadores que desenvolvem e mantêm uma plataforma gratuita com informação e comparação de produtos bancários.

Formado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) e apaixonado pela área Financeira, criou o nvalores.pt em Agosto de 2013 com a missão de garantir uma comparação independente de produtos bancários em Portugal.

Exerceu funções de consultor financeiro independente na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras.

Email: geral@nvalores.pt

3 comentários em “Crédito habitação multifunções – O que precisa saber

Deixe um comentário

  1. Boa tarde!
    É possível fazer um crédito habitação multifunções para construção de habitação própria?

    Obrigada pela disponibilidade!
    Magna Silva

    Responder