Crédito para férias e viagens 2019-11-18T17:49:04+00:00

Crédito para férias e viagens

Pague férias e viagens em prestações

  • De 1.000€ a 50.000€
  • Sem mudar de banco
  • Sem comissões de amortização

Perguntas frequentes sobre o crédito para férias e viagens

Com a chegada da primavera os portugueses começam a sonhar com as tão esperadas férias de verão, mas quando as mesmas se aproximam, é comum verificar que o orçamento que dispõe não chega para realizar tudo o que tinham planeado.

Como forma de ultrapassar este “pequeno” constrangimento, muitos são os portugueses que optam por recorrer a um crédito para férias.

Não há muito tempo, os bancos e instituições financeiras promoviam o chamado “crédito férias”, no entanto, atualmente, tendo em conta a conjetura económica do nosso País e o sobre-endividamento de muitas famílias, já não é assim tão simples.

Algumas dicas para as suas férias

Algumas dicas para as suas férias

Para que possa desfrutar tranquilamente das suas férias deixamos algumas dicas:

  • Comece uma pesquisa sobre o local que pretende visitar o mais cedo possível;
  • Procure ser flexível com a data (pode conseguir melhores preços se viajar durante a semana);
  • Procure evitar as épocas mais altas;
  • Compare os preços e promoções das passagens áreas nos sites das agências assim como em outros sites (Momondo, Skyscanner);
  • Procure onde dormir e onde comer e compare preços e condições (Booking, Trivago);
  • Defina um valor diário para os seus gastos.

Seguindo estas dicas atempadamente (cerca de 9 meses) conseguirá com certeza ter uma ideia do valor que irá precisar para as suas férias com a vantagem de conseguir melhores preços e condições.

A nossa pesquisa sobre o crédito férias

A nossa pesquisa sobre o crédito para férias e viagens

De forma a ajudar os nossos leitores, o NValores resolveu aprofundar a pesquisa relativamente aos empréstimos para férias, e as conclusões a que chegámos, são bastante claras:

Um crédito para férias não deve ser solicitado de ânimo leve e sem uma grande análise e ponderação por parte das famílias portuguesas.

Por maior que seja a sua vontade de partir, conhecer novos países e fazer umas férias de sonho (que vão deixar o comum dos mortais com inveja) é importante que avalie qual o impacto real que um crédito desta tipologia irá ter no seu orçamento familiar.

Qualquer que seja a forma de financiamento que escolher, as taxas de juro são inevitavelmente altas, o que fará com que as suas férias sejam bastante mais dispendiosas.

Será que as suas férias de sonho não podem ser adiadas para uma altura em que as suas finanças estejam melhores?

Tem mesmo de ir este ano ou será melhor começar a juntar já e ir para esse destino paradisíaco no próximo ano?

Será que o crédito para férias que está a ponderar pedir não irá ter um peso demasiado elevado no seu orçamento mensal?

Pense bem, pois se não está a conseguir poupar dinheiro suficiente para as suas férias de sonho, isso pode significar que suportar posteriormente o pagamento do crédito para férias, vai ser uma tarefa bastante complicada.

A verdade é que a conjetura atual do país, não abre grande espaço para que os portugueses coloquem a sua liquidez financeira em risco por umas simples férias (nós sabemos que férias são férias e são para aproveitar, mas deve ponderar seriamente esta questão).

O crédito mal parado obrigou a que as mesmas colocassem um “travão” nos créditos, solução que teve um grande impacto nas soluções de “créditos férias”.

De forma a ajudá-lo, vamos mostrar-lhe algumas das soluções a que pode recorrer, assim como apresentar-lhe o top 5 de créditos férias mais baratos (para o caso de optar por esta vertente).

Diferentes hipóteses de créditos para férias

Diferentes hipóteses de crédito para férias e viagens

Na hora de escolher um crédito para férias, é importante ter em conta as diferentes opções de financiamento para que possa tomar a melhor decisão.

Apresentamos-lhe de seguida algumas das opções mais populares de financiamento para as férias.

1ª Hipótese: Cartões de crédito

Os cartões de crédito, são seguramente a opção mais simples para um crédito para férias, e também a mais comum para pagar uns dias de descanso e tranquilidade que tanto merece e deseja.

Contudo, é muito importante frisar que a maioria dos cartões de crédito tem uma taxa de juro bastante alta, na maioria das vezes mais alta do que os outros meios de financiamento.

Embora seja uma solução prática, pode ser dispendiosa.

2ª Hipótese: Crédito férias

Algumas instituições financeiras, especialistas em financiamento, oferecem aos seus clientes a possibilidade da aquisição de um crédito para férias.

As mesmas apresentam muitas vezes condições de empréstimos bastante díspares, pelo que é de extrema importância fazer uma boa pesquisa antes de tomar qualquer decisão.

A taxa de juro mais baixa para um “crédito férias”situa-se entre os 10,7% a 13,4%.

3ª Hipótese: Crédito Pessoal

Outra possibilidade também bastante comum é o crédito pessoal, uma vez que atualmente a grande maioria dos bancos não tem um crédito específico para férias, obrigando assim os interessados a optarem por um crédito pessoal.

Tal como acontece com os cartões de crédito, também o crédito pessoal apresenta como principal desvantagem a taxa de juro, que varia na maioria dos casos entre os 9% e os 13,4%.

 

O que dizem os especialistas?

O que dizem os especialistas sobre o crédito para férias e viagens?

No que concerne questões com créditos e empréstimos, é sempre bom estar a par do que dizem os especialistas, sendo esse o principal motivo pelo qual resumimos a opinião de um economista de uma conhecida associação que faz da defesa dos consumidores o seu principal pilar de atuação.

O mesmo desaconselha totalmente a utilização do crédito para férias como forma de financiamento para estas situações, afirmando que este apenas vai servir para adiar os pagamentos.

É importante que olhe com especial atenção para a TAEG (Taxa Anual Efetiva Global), pois é esta que lhe permite avaliar qual o crédito mais vantajoso para si.

No entanto, é preferível que poupe ao longo do ano, para que seja possível ir de férias sem ter que estar a solicitar um crédito para essa finalidade, uma vez que os encargos com qualquer tipo de prestação não devem nunca ultrapassar os 40% do orçamento familiar.

No entanto… A decisão final é sua

Apesar de todos os alertas que lhe deixámos ao longo deste artigo, a decisão final de pedir um crédito para férias é apenas sua.

Caso tenha a perceção que a prestação mensal associada a este crédito não irá ter um impacto negativo sobre o seu orçamento mensal, e caso consiga realizar o pagamento em 12 meses (ou menos caso seja possível fazer amortizações), poderá efetivamente equacionar essa possibilidade.

Contudo, não se esqueça de realizar pesquisas, e comprar créditos, para verificar quanto é que vai pagar na totalidade pelo seu crédito para férias.

E claro, talvez seja a altura ideal para começar a colocar de parte mensalmente algum dinheiro, para as férias o próximo ano, para que possa usufruir das mesmas sem qualquer tipo de preocupação.

Caso tenha alguma questão ou dúvida, consulte o seu gestor.