Juntar Créditos? 2019-09-08T03:14:32+01:00

Juntar Créditos

A melhor solução para juntar todos os créditos num só e pagar menos

Agosto de 2019

NValores > Crédito Consolidado > Juntar créditos

Preciso de 123
Durante 123
  • Opções
  • Sem custos de amortização
  • Sem comissão de abertura
  • Pedido 100% online
Ordenar por:
Encontrámos empréstimos para a sua simulação
Encontrámos 1 empréstimo para a si
Lamentamos informar, mas não encontrámos resultados para a sua simulação. Por favor volte a tentar.
Mostrar mais

Soluções para juntar todos os créditos num só e pagar menos

Juntar todos os créditos

Existem diversos tipos de crédito que lhe permitem juntar créditos num só e reduzir mensalmente o valor da sua prestação mensal.

O NValores irá abordar os mesmos, de forma a que todos os consumidores que sintam estar a perder o controlo da sua vida financeira, tenham a noção das alternativas existentes no mercado, que podem a curto e médio prazo ajudar a restaurar a ordem financeira no seu agregado familiar.

Existem 4 soluções distintas para que consiga agregar os seus créditos numa única prestação mensal.

As soluções são:

  • Crédito Consolidado sem Hipoteca
  • Crédito Pessoal
  • Crédito Consolidado com Hipoteca
  • Crédito habitação multifunções

Iremos apresentar-lhe de seguida estas opções, para que as conheça um pouco melhor.

Crédito consolidado sem hipoteca

O crédito consolidado sem hipoteca permite-lhe juntar todos os créditos que tem em vigor, ficando a pagar apenas uma prestação mensal. De forma simples, pode poupar até 60% do valor que paga atualmente.

É importante salientar, que por norma, ficam excluídos deste tipo de produto financeiro, os créditos habitação, os saldos dos depósitos à ordem e créditos que já tenham sido renegociados anteriormente com o banco ou entidade financeira.

Uma das suas principais vantagens, é que depois de consolidar os seus créditos, não precisa de pagar os mesmos diretamente às entidades credoras, sendo essa tarefa realizada pelo banco ou entidade que realizou a consolidação.

Crédito pessoal

Embora sejam mais comuns os pedidos de crédito pessoal para dar seguimento a um determinado projeto (compra de carro, realização de uma viagem, compra de produtos de valores superiores…), a verdade é que também pode solicitar um para juntar créditos.

Desta forma, irá pedir um crédito pessoal que lhe permita pagar todos os outros (ficando apenas a pagar este novo crédito com uma taxa de juro única).

É importante salientar, que é possível abranger neste serviço todos os créditos ao consumo, saldos das contas dos depósitos à ordem ou o crédito habitação, no caso de faltar pouco tempo para a sua liquidação.

Contudo, é importante ter em conta, que será você a ter de liquidar todos os outros créditos às diversas entidades credoras, e que poderá ter de pagar juros ou comissões de amortização antecipada dos outros créditos que vai liquidar.

Crédito consolidado com hipoteca

O crédito consolidado com hipoteca, permite-lhe liquidar antecipadamente os seus créditos pessoais, regularizar os saldos da sua conta à Ordem e dos diversos cartões de crédito.

Com este crédito para liquidar as suas dívidas, o prazo de pagamento e as taxas de juros são iguais às de um crédito habitação.

De forma a dar seguimento a esta solução, é preciso que lhe seja concedido um novo empréstimo (que será utilizado para realizar o pagamento dos outros), sendo o mesmo garantido por uma hipoteca sobre um imóvel (que pode ser ou não residencial).

Salientamos ainda, que este novo crédito para liquidar créditos, pode incluir um período de carência inicial de 6 meses.

Crédito habitação multifunções

Este tipo de solução para juntar créditos, é em muito semelhante a um crédito pessoal para reduzir créditos, contudo, trata-se de um crédito multifunções que se encontra agregado a um crédito habitação ainda a vigorar.

As taxas de juro são por norma bastante mais reduzidas e os prazos mais alargados, quando comparado a um crédito pessoal tradicional.

Relembramos que também neste caso, terá de ser você a liquidar os restantes créditos junto dos credores, e que poderá ter de liquidar juros ou comissões de amortização antecipadas.

Principais vantagens de juntar créditos

Como é óbvio juntar os créditos num só e reduzir de forma significativa o valor da sua prestação mensal é claramente uma vantagem que deve ser tida em conta.

Contudo, existem diversas outras vantagens associadas a esta questão.

Conheça as de seguida:

  • Paga apenas uma única prestação que é bastante mais baixa do que aquilo que pagava anteriormente.
  • Alivio imediato do seu orçamento familiar, o que lhe vai permitir uma melhor gestão do seu dinheiro e facilitar o pagamento das suas obrigações.
  • Tem apenas uma data de pagamento, passando desta forma a gerir melhor os prazos e o respetivo pagamento, de forma a não entrar em incumprimento bancário.
  • O prazo de pagamento pode ser mais alargado, o que lhe vai permitir pagar menos mensalmente e saber durante quanto tempo terá de fazer esse pagamento mensal.
  • É também possível que haja uma diminuição da média das taxas de juro (pois vai passar a ter apenas uma), possibilitando uma maior poupança mensal.

Contudo, é sempre importante que tenha em conta quais os créditos que tem em vigor atualmente, quais as suas características, taxas de juro e prazos de pagamento, para que possa consolidar os mesmos da melhor forma possível, poupando imenso dinheiro.

Deve também ter imenso cuidado, pois, uma vez que vai juntar todos os créditos num só, vai ficar a pagar menos mensalmente. O que pode ser um alívio para várias famílias, poderá ser uma tentação para tantas outras que podem acabar por se sobreendividar ainda mais.

Relembramos ainda, que de forma a recorrer a qualquer um destes produtos financeiros para reduzir os créditos, não pode ter nenhuma prestação em atraso, nem ter o seu nome no Banco de Portugal (mais propriamente na CRC – Central de Responsabilidade de Crédito).

Agora que já sabe quais são as soluções para juntar créditos e pagar menos mensalmente, está na hora de começar a ponderar alguma destas alternativas como forma de poupança.

Lembre-se que esta deve ser uma solução de poupança, e deve ser bem analisada e ponderada.

Outros tipos de crédito