30 dicas para poupar dinheiro em gás

Nos dias que correm é fundamental conseguir reduzir as despesas mais significativas de casa. Uma das despesas que todas as famílias portuguesas têm mensalmente é o gás. Porém existem maneiras de conseguir poupar dinheiro em gás.

Quer se trate da fatura de gás canalizado ou da compra de botijas, o gás representa sempre uma despesa significativa. Neste artigo, vamos mostrar-lhe como pode poupar dinheiro nesta despesa.

Poupar dinheiro em gás é logo muito positivo, mas se quisermos pensar em termos globais não nos podemos esquecer que esta poupança também é benéfica para o meio ambiente.

Conseguir poupar enquanto também contribui para tornar o mundo um pouco mais sustentável parece uma ótima ideia, não parece? Então, está é uma ótima altura para aprender as nossas dicas sobre como poupar dinheiro em gás.

Dicas para poupar dinheiro em gás

Não vamos perder mais tempo e vamos diretos às dicas para poupar dinheiro em gás!

1 – Deve cozinhar sempre com as panelas e os tachos tapados.

Assim reduz as perdas de calor e consegue preparar as refeições mais rapidamente. Colocar a tampa não dá assim tanto trabalho, pois não?

2 – Utilize a panela de pressão sempre que possível.

Além de ser mais rápida, a panela de pressão também é mais eficiente. Ao cozinhar na panela de pressão pode até desligar o lume um pouco antes do tempo de a confeção terminar, deixando a panela tapada. Os alimentos vão ser cozinhados à mesma e estará a poupar gás.

3 – Opte por um forno com ventilação.

Este tipo de fornos fazem o ar quente circular no seu interior, garantindo que a temperatura se mantém mais homogénea e que o consumo será menor. Como resultado fica com uma fatura menos onerosa, conseguindo poupar dinheiro em gás e ainda fica com alimentos ainda mais saborosos e cozinhados uniformemente.

4 – Utilize sempre um bico adequado ao tamanho do tacho.

Se vai utilizar um tacho pequeno não precisa de usar um dos bicos grandes. Se o fizer estará a desperdiçar gás. Esta é talvez a dica sobre como poupar dinheiro em gás mais fácil de seguir, mas ficaria impressionado com a quantidade de pessoas que a ignoram.

5 – Não coloque demasiada água na panela.

Muita água significa que irá demorar mais tempo a ferver e claro, estará a gastar gás desnecessariamente. Procure sempre utilizar apenas a água necessária.

6 – Quando sair de casa desligue o esquentador ou a caldeira.

Não faz sentido deixar estes aparelhos em stand-by, se não vai utilizá-los.

7 – Ao lavar a loiça manualmente, procure evitar que a água quente corra sem necessidade.

Caso contrário estará a desperdiçar simultaneamente água e gás.

8 – Adapte a temperatura da água à estação do ano.

Certamente que durante o verão não precisa de usar a água a escaldar. Um duche com água morna, ou até fria pode saber otimamente.

9 – Opte sempre por duches e esqueça os banhos de imersão.

Desta forma estará a poupar dinheiro em gás e água. Se gosta realmente dos seus banhos de imersão, reserve-os para momentos especiais.

10 – Substitua o seu aquecimento central por painéis solares.

Pode parecer uma despesa substancial, mas a médio prazo irá compensar bastante.

11 – Cuide das bocas do fogão.

É muito importante cuidar das bocas do fogão para que funcionem corretamente ao ligar o fogo evitando o acúmulo de sujidade e de gordura. O entupimento do bico por onde o gás sai pode provocar o vazamento o que além de ser extremamente perigoso provoca desperdício.

12 – Mantenha o forno fechado.

Ao abrir o forno quando este está a funcionar, ocorre um choque térmico, e o forno perde temperatura. Isso aumenta o tempo de cozedura, uma vez que o forno terá um gasto maior para retomar a temperatura ideal para assar devidamente o alimento.

13 – Corte os alimentos em tamanhos menores.

Os alimentos cortados em tamanhos maiores demoram mais tempo a cozinhar por completo. Dessa maneira, esse tipo de confeção gasta mais gás.

14 – Aqueça no micro-ondas.

O micro-ondas é uma opção que gasta pouca energia e aquece mais rápido os alimentos.

15 – Panela de pressão acelera o cozimento.

Se a receita permitir, utilize as panelas de pressão. Este utensílio costuma reduzir bastante o tempo de preparo de alguns alimentos e assim consegue poupar dinheiro em gás.

16 – Panelas elétricas são alternativas.

As panelas de arroz ou fritadeiras sem óleo (airfryer) são outro modo de preparar os alimentos que ajudam na redução de gás e ainda ajudam a preparar determinados alimentos de forma mais saudável. Mas cuidado para não abusar no uso já que estes vão aumentar o consumo de eletricidade.

17 – Faça a manutenção do seu esquentador.

A recomendação é que a manutenção do esquentador a gás seja feita pelo menos uma vez por ano. Dessa forma evita-se problemas que podem levar ao desperdício ou a problemas.

18 – Fique atento com aos duches de alta pressão.

A instalação de duches com alta pressão vai impactar diretamente no consumo de gás do seu esquentador. Isso porque quanto maior for o volume de água a passar pelo esquentador, maior será a chama e consequentemente mais gás será consumido.

19 – Conheça a vida útil do seu fogão.

É importante estar atento à vida útil do seu fogão. Caso esteja velho, é possível que gaste mais gás e, assim, atrapalha o objetivo de economizar.

20 – Portas e janelas fechadas.

Locais com correntes de ar também prejudicam a confeção de alimentos em menos tempo, pois diminuem a potência da chama. Se possível, não instale o fogão onde há correntes de ar e feche portas e janelas para acelerar o processo, assim consegue poupar dinheiro em gás.

21 – Troque as panelas.

Fundos gastos e tortos só fazem com que gaste mais, então, vale a pena fazer um investimento e trocar as panelas. Prefira os modelos com fundo duplo e de materiais como inox ou cerâmica, que retém o calor e cozinham os alimentos em menos tempo.

22 – Alimentos no vapor.

Existem no mercado panelas próprias para cozimento a vapor. Dessa forma aproveita, por exemplo, enquanto outro alimento está a cozinhar e coloca legumes nessas panelas próprias. Além de economizar, faz muito bem à saúde.

23 – Configure corretamente a temperatura da água do chuveiro.

Regule a temperatura da água do esquentador de forma a que seja necessário acionar somente o registo de água quente na hora do banho. A prática de abrir tanto a torneira de água quente quanto a de água fria para “equilibrar” a temperatura aumenta o consumo de gás.

24 – Cozinhe menos vezes.

Cozinhar menos durante o mês vai ajudar a poupar dinheiro em gás. Para isso é possível criar um planeamento de refeições que serão consumidas durante a semana.

25 – Fique atento aos vazamentos.

Observar a qualidade do sistema de gás é um cuidado indispensável não só para a economia, mas para a segurança. Vazamentos podem causar muito prejuízo e graves acidentes.

26 – Organize os ingredientes e a cozinha.

Deixar todos os ingredientes prontos e a cozinha organizada pode ajudar se quer reduzir o consumo de gás. Se costuma ligar o fogão antes mesmo de libertar a sua área de trabalho e de separar os ingredientes que vai precisar já está a gastar gás.

27 – Planeie o uso do forno.

Uma boa ideia de como gastar menos gás é cozinhar pratos diferentes que usam o forno na mesma temperatura para cozinhá-los juntos. Assim de certeza que vai conseguir poupar dinheiro e fazer várias refeições em simultâneo.

28 – Faça refeições no mesmo horário.

Procure programar o horário das refeições da família para evitar reaquecer alimentos.

29 – Verifique as chamas do esquentador.

As chamas do esquentador devem apresentar uma coloração azulada. A presença de tons amarelos indica que os queimadores estão sujos ou desregulados, ou seja, consomem mais gás.

30 – Verifique a tubulação.

Se todas as outras medidas não tiverem efeito, o ideal é verificar as instalações internas da casa para saber se há algum vazamento de gás ou obstrução da tubulação.

A maioria do gasto desnecessário de gás está associada a comportamentos e atitudes que enraizamos no nosso quotidiano por comodismo ou até por inconsciência.

Quantas vezes cozinhamos sem colocar a tampa no tacho? Quantas vezes cedemos à tentação de tomar um banho de imersão ou um duche demasiado demorado?

A verdade é que somos seres de hábitos e rotinas e da mesma forma que criamos um determinado hábito podemos estar a promover o desperdício.

Ter consciência dos erros cometidos é o primeiro passo para corrigi-los, depois basta ter vontade e verá que em pouco tempo a fatura do gás terá uma redução assinalável.

Se tiver filhos não se esqueça de os incentivar a participar nos novos hábitos e rotinas de poupança de gás. Verá que pouco tempo depois já serão eles a alertá-lo para a correção de alguns comportamentos menos corretos.

A correção destas pequenas atitudes pode resultar numa poupança bastante significativa. A poupança vai ter um bom impacto no bolso e contribuirá para a sustentabilidade do planeta.

Siga estas dicas de como poupar dinheiro em gás e veja a sua fatura reduzir.

Veja também:

Autor: Ricardo Rodrigues

 

CEO e Fundador da RRNValores Unipessoal, Lda, Ricardo Rodrigues gere uma equipa formada por consultores, criadores de conteúdos e programadores que desenvolvem e mantêm uma plataforma gratuita com informação e comparação de produtos bancários.

Formado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) e apaixonado pela área Financeira, criou o nvalores.pt em Agosto de 2013 com a missão de garantir uma comparação independente de produtos bancários em Portugal.

Exerceu funções de consultor financeiro independente na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras.

Email: geral@nvalores.pt

Deixe um comentário