Como chegar ao final do mês com dinheiro

Quantas vezes sonhou em chegar ao final do mês com dinheiro? Na realidade este é o sonho da grande maioria dos portugueses.

É comum ouvirmos dizer “trabalhei 1 mês para receber o ordenado, em 3 dias paguei contas e já não tenho dinheiro”.

Isso acontece porque embora o salário mínimo nacional seja de 635€, as despesas com arrendamento e gestão familiar são, na grande maioria dos casos, elevadas.

Assim, por muita ginástica financeira que se faça, nem sempre é fácil equilibrar as despesas e ter dinheiro até ao final do mês.

Mas, sabemos bem que muitas famílias conseguem fazê-lo. Por isso, você não tem de ser uma exceção. Para que isso aconteça, hoje vamos dar-lhe algumas dicas que pode colocar em prática e que vão ajudar nesta tarefa.

Não comece desde já a dizer “eu não consigo” ou “já coloquei em prática todas as dicas de poupança”. Leia este artigo até ao fim e veja se existe alguma dica nova que possa ajustar à sua realidade.

1 – Comece por fazer um orçamento

Esta é a dica base e a rainha de todas as poupanças. Se quer poupar, precisa de ter um orçamento. Precisa saber exatamente qual a relação entre as suas receitas e as despesas fixas que tem todos os meses.

Assim, seja em papel ou numa tabela de excel, coloque todos os rendimentos que tem por mês e todas as despesas.

E, por despesas considere tudo. Desde o crédito habitação até às cervejas que toma com os amigos ao final do dia de trabalho.

Se não souber quanto gasta e onde gasta, não vai conseguir saber como poupar.

Damos-lhe um exemplo simples. Uma pessoa que tome todos os dias o pequeno almoço fora, gasta em média 10€ por semana. No final do mês são 40€. E, a maior parte não se apercebe que gasta todo esse valor a tomar o pequeno almoço fora.

Experimente: Calculadora das minhas despesas mensais

2 – Faça uma conta poupança

Pode parecer um contrassenso dizermos-lhe para fazer uma poupança se neste momento não consegue chegar ao final do mês com dinheiro.

No entanto, se pegarmos no exemplo que lhe demos anteriormente, os 2€ que gasta por dia em pequeno almoço podem ser transferidos automaticamente para uma conta poupança.

Na prática, acaba por gastar exatamente o mesmo todos os dias, no entanto, todos os meses coloca de parte 40€. Isso ao final de um ano representa 480€.

Se fizer este exercício com todas as despesas que tem, poderá ver quais são os gastos desnecessários que tem diariamente e transformá-los numa poupança.

Além disso, se tiver possibilidade, o nosso conselho é que transfira logo no início do mês 10% do que recebe para uma conta poupança.

Tenha em conta que se optar por abrir uma conta poupança pode fazer um reforço mensal e ainda recebe alguns juros do dinheiro que poupou. Por isso esta é uma opção que deve realmente considerar.

Aprenda: Como escolher a melhor conta poupança

3 – Diga não à entrega de comida em casa ou no trabalho

Levante o dedo quem nunca chegou a casa cansado e não teve vontade de fazer o jantar. Melhor ainda! Levante o dedo quem acabou por pedir comida através da Uber Eats.

É claro que de forma muito pontual, esta pode ser uma opção válida, até porque todos temos direito a um miminho.

No entanto, mandar vir comida todos os dias pode tornar-se um ciclo vicioso. E, fazê-lo faz com que no dia seguinte também não tenha comida e que precise de comer fora.

Assim, pelo bem das suas poupanças, evite cair na tentação de mandar vir comida frequentemente.

4 – Já pensou em ter dinheiro extra?

Se o seu ordenado não é muito alto e consequentemente por muitos esforços que faça não consegue poupar dinheiro e chega ao final do mês “liso”, poderá ser uma opção encontrar uma fonte alternativa de rendimento.

Existem inúmeras formas de ganhar mais dinheiro, damos-lhe algumas dicas:

  • Vender o que não utiliza
  • Passear os animais de estimação dos seus amigos ou vizinhos
  • Trabalhar como freelancer
  • Arranjar um part time

Se não consegue poupar mais, nada como ganhar mais e colocar o excedente de parte.

5 – Evite desperdícios

Estamos numa época que apela à sustentabilidade e desperdício zero. Assim, nada mais importante do que evitar desperdiçar comida.

Muitas vezes compramos no supermercado fruta ou legumes a mais do que aqueles que acabamos por consumir. E, os mesmos acabam por se estragar e ir para o lixo.

Neste ponto tem 2 opções: ou faz uma sopa com todos os legumes que tem em casa antes que se estraguem, ou separa tudo e congela para depois confecionar.

Um truque que usamos muito por aqui é fazer legumes salteados. Compramos aqueles pacotes de legumes cortados para colocar na sopa e depois congelamos. Assim, temos sempre acompanhamentos que é só colocar na frigideira e cozinhar.

Outra forma de ter dinheiro até ao fim do mês é optar por comprar sempre legumes e fruta da época.

6 – Desligue os aparelhos da tomada

Ora aqui está outra dica que já pode ter lido, mas temos a certeza que nunca colocou em prática. E porque é que sabemos isso? Porque a maior parte das pessoas não o faz.

Desligar os aparelhos das tomadas pode gerar-lhe uma poupança anual de mais de 10%. E, o melhor de tudo é que não dá trabalho nenhum a fazer.

É importante que tire os computadores e os carregadores do smartphone da ficha. Mesmo não estando ligados ao dispositivo, estão a consumir energia de forma completamente desnecessária.

Estas são apenas 6 das muitas dicas que lhe podemos dar para o ajudar a chegar ao final do mês com dinheiro.

E agora queremos saber, o que é que faz para conseguir ter dinheiro até ao final do mês todos os meses?

Descubra: 70 Dicas para poupar muito dinheiro

Autor:

Ricardo Rodrigues

CEO e Fundador da RRNValores Unipessoal, Lda, Ricardo Rodrigues gere uma equipa formada por consultores, criadores de conteúdos e programadores que desenvolvem e mantêm uma plataforma gratuita com informação e comparação de produtos bancários.Formado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) e apaixonado pela área Financeira, criou o nvalores.pt em Agosto de 2013 com a missão de garantir uma comparação independente de produtos bancários em Portugal.Exerceu funções de consultor financeiro independente na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Email: geral@nvalores.pt