Cash advance nos cartões de crédito

Uma das questões que nos tem sido colocada inúmeras vezes quando o tema são cartões de crédito é o que é que é o cash advance, como funciona e quais são as suas vantagens e desvantagens.

De forma a esclarecer todas as dúvidas que possa ter, o NValores resolveu criar este artigo que lhe explica de forma simples como funciona o cash advance nos cartões de crédito.

O que é o cash advance?

Embora muitas pessoas não saibam, o cash advance é uma funcionalidade cada vez mais recorrente nos cartões de crédito, e que permite ao seu proprietário levantar dinheiro diretamente no multibanco (sem ter dinheiro na conta uma vez que o levantamento é feito com cartão de crédito).

Existem cada vez mais bancos a fornecer aos seus clientes este tipo de serviço adicional, dos quais podemos salientar:

  1. American Express;
  2. Caixa Geral de Depósitos;
  3. Novo Banco;
  4. Deutsche Bank;
  5. ActivoBank.

Compare também: Todos os cartões de crédito com cash advance

Embora seja uma solução bastante prática (e vantajosa em algumas situações), nem sempre deve ser encarada de ânimo leve. Ora veja quais as principais vantagens e desvantagens de utilizar o cash advance nos cartões de crédito.

Vantagens

  1. Permite-lhe levantar dinheiro mesmo que não tenha saldo disponível;
  2. Ajuda-o a “desenrascar-se “;
  3. É ótimo para empréstimos a curto prazo;
  4. Permite-lhe uma maior autonomia e segurança (pois sabe que tem sempre dinheiro disponível);
  5. Acesso rápido e cada vez mais facilitado;

Desvantagens

No entanto nem tudo é simplificado, a recorrência ao cash advance pode ter também algumas desvantagens, das quais enumeramos as seguintes:

  1. Taxas de juros muito elevadas;
  2. Efeito “bola de neve”;
  3. Passar a ser utilizado de forma frequente;

Embora à 1ª vista as desvantagens sejam muito menos do que as vantagens, asseguramos-lhe que são suficientes para ponderar bem a utilização deste tipo de “empréstimo”, ora veja:

  • Uma vez que as taxas de juro são muito elevadas, por um adiantamento de pouco dinheiro vai pagar muito mais do que aquilo que levantou. Se for uma ou duas utilizações anuais pode não notar grande diferença, mas se for algo recorrente e fizer os cálculos ao final do ano dos juros que pagou vai ver que é muito dinheiro “perdido” em juros ao banco.
  • Se começar por ser uma utilização esporádica pode não haver grande problema, no entanto o efeito “bola de neve” é muito fácil de ser alcançado. Basta para isso que comece a recorrer mais vezes do que deve e começar a utilizar esse dinheiro que lhe é “dado” com tanta facilidade para pagar outros créditos.

Esperamos que com este artigo tenha ficado a entender um pouco melhor como é que funciona o cash advance e quais são as suas vantagens e desvantagens e para que serve. Caso tenha alguma dúvida ou questão que nos queira colocar, sinta-se à vontade. Tentaremos responder o mais rapidamente possível.

Autor: Ricardo Rodrigues

 

CEO e Fundador da RRNValores Unipessoal, Lda, Ricardo Rodrigues gere uma equipa formada por consultores, criadores de conteúdos e programadores que desenvolvem e mantêm uma plataforma gratuita com informação e comparação de produtos bancários.

Formado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) e apaixonado pela área Financeira, criou o nvalores.pt em Agosto de 2013 com a missão de garantir uma comparação independente de produtos bancários em Portugal.

Exerceu funções de consultor financeiro independente na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras.

Email: geral@nvalores.pt