Clientes do Banco CTT estão a ser alvo de fraude online - NValores

Clientes do Banco CTT estão a ser alvo de fraude online

By | 2019-05-08T21:25:16+01:00 08/05/2019|Categories: Banca|Tags: |

Cada vez mais empresas e respetivos clientes são alvo de tentativas de fraude online. O objetivo é roubar dados pessoais, que vão ser depois utilizados de forma fraudulenta.

Este roubo de dados online é chamado de phishing. Este é um esquema que pode ser aplicado através de e-mails, SMS ou sites falsos, que imitam quase na perfeição a imagem de uma empresa.

Se a pessoa não estiver atenta, muito facilmente passa os seus dados pessoais a essas empresas. Isto porque, os ataques são tão bem feitos que passam completamente despercebidos.

A palavra phishing deriva do inglês – fishing – que significa “pescar”. Na prática, é isso que acontece: os dados dos clientes são “pescados” por estes criminosos, que os usam depois com várias finalidades.

Esquema de Phising aplicado a clientes do banco CTT

Os clientes do banco CTT foram recentemente alvo de um esquema de phishing e esta informação foi prestada pela própria empresa.

Vários clientes receberam SMS em nome dos CTT, onde eram solicitados dados pessoais. As mensagem enviadas, estavam escritas de forma pouco correta, o que levantou algumas suspeitas por parte de clientes que se deslocaram aos CTT para questionar.

No comunicado oficial prestado pelos CTT a empresa recomendara os clientes a não fazer download de nenhum ficheiro nem abrir links. Além disso, devem apagar os SMS recebidos de forma a evitar problemas no futuro.

Embora o mais recente caso seja este dos CTT, várias empresas foram alvo de ataques e esquemas de phishing. Um caso relativamente recente foi o das Finanças.

Milhares de contribuintes portugueses receberam um email que indicava que teriam de aceder ao portal das finanças uma vez que tinham uma coima por regularizar.

Mas, ao acederem ao link disponibilizado, eram reencaminhados para um site idêntico ao das Finanças. Assim, os seus dados eram roubados e seriam depois utilizados para vários atos criminosos.

Como a utilização da internet é cada vez mais massiva, deixamos-lhe de seguida algumas dicas para poder estar precavido contra estes potenciais ataques.

Veja também: Crédito pessoal do Banco CTT até 50.000 €

7 dicas para se proteger do esquema de phishing

Neste tipo de situações, não há forma de garantir que estará 100% protegido. Vivemos num mundo cada vez mais global e online, onde os esquemas de roubo de dados são cada vez mais refinados.

No entanto, há algumas formas que podem ajudá-lo a prevenir estas situações.

Destacamos 7 de seguida.

1 – Antivírus e firewall atualizados

O antivírus deteta e-mails suspeitos, a firewall evita que os receba. Assim sendo, é recomendável que tenha no seu computador (e smartphone) pelo menos um bom antivírus.

Além disso, existem excelentes opções 100% gratuitas! Não existe mesmo nenhum motivo para arriscar.

2 – Atenção redobrada aos links e imagens

Se lhe forem enviados anexos com as extensões .exe, .scr, .pif, .cmd, cpl, .bat, .vir e zip., é de desconfiar, mesmo que seja alguém que conheça.

Confirme sempre com a pessoa ou instituição se de facto lhe enviaram aquele e-mail.

Faça o mesmo com links, nunca clique sem ter a certeza absoluta que aquele e-mail é seguro. Passe o rato em cima do link, sem clicar, e veja se é legítimo.

3 – Coloque a senha errada

Se lhe pedirem uma senha, coloque intencionalmente uma senha errada. Se o sistema aceitar, isso quer dizer que pode estar a ser vítima de um esquema de phishing.

Se o contacto fosse verdadeiro, essa informação seria verificada pela instituição.

4 – Procure o “https” ou seja, o certificado de segurança

Caso lhe peçam algum dado confidencial, verifique se o link começa com “https”, em vez de “http”. Caso comece com “https”, significa que poderá ser um site credível.

Não é garantia a 100% que o site é fiável, no entanto, regra geral, estes sites são mais seguros.

5 – Utilize apenas o seu computador pessoal

Evite usar computadores públicos, principalmente se precisar de aceder à sua conta ou a alguma informação privada.

Este tipo de acessos deve ser feito exclusivamente num computador cujo acesso esta restrito. Muitas vezes, mesmo depois de fechar a sessão os dados ficam guardados em cache, permitindo que possam ser recuperáveis.

6 – Termine a sessão

Termine sempre as sessões dos sites onde aceder, não as deixe expirar. Tal como dissemos, é meio caminho andado para evitar problemas.

7 – Olhe para a ortografia

Pode parecer estranho, contudo quando falamos de esquema de phishing existem quase sempre erros ortográficos.

Assim sendo, embora não seja uma garantia, se receber um email de uma entidade credível com erros, desconfie. Porque nenhuma empresa que se prese irá enviar um email ou SMS aos clientes com erros de português.

Se é cliente dos CTT, recomendamos que apague qualquer mensagem duvidosa que receba por parte da “empresa”.

Independentemente disso, o nosso conselho é que tenha sempre imenso cuidado porque estes ataques são cada vez mais frequentes e simples de orquestrar.

Gosta do nosso trabalho?

Siga a nossa página no Facebook

By | 2019-05-08T21:25:16+01:00 08/05/2019|Categories: Banca|Tags: |

About the Author:

Formado em Engenharia e apaixonado pela área Financeira, Ricardo Rodrigues criou a NValores em Agosto de 2013 com a missão de melhorar a literacia financeira dos Portugueses. Exerceu funções profissionais inerentes à categoria de Consultor Financeiro na Empresa Maxfinance, nomeadamente assessoria na obtenção de crédito pessoal, crédito consolidado, crédito automóvel, cartões de crédito, crédito hipotecário, leasing, seguros e aplicações financeiras. Desde de 2013 com funções profissionais inerentes à categoria de CEO na RRNValores Unipessoal, Lda, especificamente, gere uma equipa formada por consultores, marketing de conteúdos e programadores que criam, desenvolvem e mantêm uma plataforma com informação e comparação de produtos financeiros gratuita para todos os utilizadores. Email: geral@nvalores.pt