Simulador de IRS 2018 para os rendimentos de 2017

Simulador de IRS 2018 para os rendimentos de 2017

By | 2018-04-13T04:58:47+00:00 13/04/2018|Categories: Impostos|Tags: |

A entrega da declaração anual de IRS 2018 irá começar a dia 1 de abril (contudo a validação das faturas referentes ao ano 2017 deve ser feita até dia 15 de fevereiro) para todos os contribuintes.

E tal como aconteceu este ano, assume-se que irá haver apenas uma data de entrega para todos os contribuintes.

Tenha em mente que a declaração de IRS tem de ser entregue anualmente pela grande maioria dos contribuintes, e a sua entrega é feita de forma cada vez mais simples (através do acesso à internet e da obtenção de uma declaração preenchida).

Uma vez que todas as faturas que são válidas apenas se encontram no e-fatura, deve ser muito mais simples para si realizar o cálculo do IRS 2018 referente aos rendimentos de 2017.

Contudo, se ainda não confia a 100% nesta plataforma, o melhor é conferir tudo manualmente, utilizando para isso um simulador de IRS que lhe facilita e muito todo o processo.

Devido à sua componente prática, os simuladores de IRS 2018 são ferramentas indispensáveis para a grande maioria dos contribuintes. Existem diversos por onde pode optar e deixamos-lhe duas alternativas (contudo, lembre-se que o melhor simulador é sempre o das finanças, mas esse apenas fica disponível perto da data de entrega da declaração.

Alguns simuladores de IRS 2018 que poderá utilizar

Anualmente são várias as entidades que formulam e disponibilizam gratuitamente um simulador de IRS para que possa realizar as suas simulações.

Indicamos-lhe dois dos melhores simuladores de seguida.

1 – Simulador de IRS 2018 da PWC – Download

Anualmente a PWC desenvolve um simulador de IRS que leva em conta todas as alterações do Orçamento de Estado relativamente ao IRS.

O mesmo é bastante simples e intuitivo de utilizar.

2 – Simulador de IRS 2018 da EY – Download

A EY é também uma consultora que anualmente analisa o orçamento de estado e disponibiliza um simulador de IRS que lhe permite saber quanto irá receber ou pagar no IRS do ano seguinte.

Qualquer um dos simuladores é bastante simples de utilizar, e pode descarregar a versão em excel e preencher no computador sem ter de aceder à internet.

No entanto, antes de proceder à realização de qualquer tipo de simulação, pode ser útil para si tirar alguns minutos para ler toda a informação útil que o NValores já publicou sobre o IRS 2018, podendo desta forma esclarecer algumas das dúvidas que possa ainda ter sobre este tema.

Utilize um destes simuladores

Tanto o simulador da PWC como o da EY funcionam através de um excel que é descarregado uma única vez e lhe permite a realização de diversas simulações distintas (permitindo-lhe uma comparação entre as mesmas).

Além disso, tal como dissemos os mesmos são simples e intuitivos, o que permite que qualquer pessoa, mesmo com poucos conhecimentos informáticos, consiga obter os resultados.

Embora hajam imensas pessoas que não gostam de recorrer a simuladores, a verdade é que os mesmos vão permitir-lhe uma gestão mais completa das suas finanças.

Conseguir saber com alguma antecedência qual o valor que terá de liquidar de IRS ou se pelo contrário irá receber algum montante, pode ser imprescindível para várias famílias.

Mas acima de tudo, é muito importante que tenha em conta que nenhuma simulação não tem qualquer valor vinculativo, servindo apenas para ter uma ideia daquilo que pode contar relativamente ao seu IRS desde ano.

Dicas para preencher corretamente a declaração de IRS em 2018

Quando utiliza um bom simulador de IRS 2018, além de ter uma previsão de como será a sua declaração de IRS nesse ano, tem também a possibilidade de detetar alguns erros de preenchimento.

De forma a evitá-los, apresentamos-lhe de seguida algumas dicas que o vão ajudar a preencher corretamente a declaração de IRS de 2018.

  • Declare todos os rendimentos que recebeu em 2017 (sejam atos isolados, remuneração de trabalho dependente ou independente, rendas da casa…);
  • Se apenas auferiu rendimentos por conta de outrem ou relativos a pensões, preencha apenas o anexo A;
  • Caso tenha auferido algum rendimento enquanto trabalhador independente preencha o anexo B;
  • No caso de ter rendimentos prediais (de uma casa arrendada) preencha também o anexo F;
  • Se auferiu rendimentos de capitais o anexo E deve ser também preenchido;
  • As mais-valias e incrementos patrimoniais devem ser incluídas no Anexo G e as mais-valias não tributadas devem ser declaradas no Anexo G1.

Se levar estas pequenas dicas em consideração, vai ver que se torna muito mais simples utilizar o simulador de IRS 2018 e claro, proceder ao preenchimento da sua declaração de IRS.

Veja também:

Gosta do nosso trabalho?

Siga a nossa página no Facebook

By | 2018-04-13T04:58:47+00:00 13/04/2018|Categories: Impostos|Tags: |

About the Author:

Ricardo Rodrigues é consultor financeiro independente e presta serviços de consultoria financeira em crédito pessoal, crédito consolidado e crédito habitação. Email: geral@nvalores.pt