Salário Mínimo Bruto Nacional em 2018 Sobe para 580€

By | 2018-01-08T17:51:03+00:00 08/01/2018|Categories: Emprego|

Desde dia 28 de dezembro de 2017 que o Decreto-Lei n.º 156/2017 foi aprovado, entrando em vigor a 1 de janeiro de 2018.

Crédito Pessoal NValores

O mesmo aprova o aumento do ordenado mínimo nacional de 557€ para os 580€, ou seja, um aumento bruto de 23€.

É importante frisar que o salário mínimo aumentou pelo 4º ano consecutivo (ou seja, desde 2014 que tem havido um aumento do mesmo).

Esta alteração, surte efeito já no mês de janeiro, onde todos os trabalhadores por conta de outrem passam então a auferir mais 23€ brutos mensais no seu ordenado.

Embora inicialmente se tenha falado do aumento do ordenado mínimo para os 600€, a verdade é que o governo e as entidades competentes não chegaram a acordo devido às exigências das empresas. Desta forma, prevê-se que em 2019 o salário mínimo chegue então aos 600€.

Existe algum benefício para as empresas?

Se no ano transato as empresas viram um decréscimo na TSU (Taxa social Única) de 1,25%, este ano não se verifica esse benefício.

No entanto, de forma a que haja um ligeiro alívio para as empresas decorrente do aumento do salário mínimo nacional, o PEC (Pagamento Especial por Contas) vai sofrer um alívio.

Mas o que é o PEC e qual o alivio no mesmo? Pois bem, explicamos-lhe de seguida.

O que é o PEC e como se vai refletir para os empregadores?

O Pagamento Especial por Contas é um imposto que todos os sujeitos passivos que estejam enquadrados no regime normal de IRC têm de liquidar.

O seu cálculo baseia-se no volume de negócios e nos pagamentos por conta do ano anterior de acordo com a fórmula:

PEC = 1% volume negócios exercício anterior – pagamentos por conta ano anterior

Por norma, o valor mínimo do PEC são 950€ (isto em 2016) e o máximo são 1.000€ + 20% do excedente com o limite de 70.000€.

O valor do PEC é deduzido à coleta do exercício a que diz respeito e dos 4 exercícios seguintes, contudo, se não for possível proceder à dedução devido a insuficiência de coleta, o valor é reembolsado.

Contudo, de forma a que as empresas não estejam tão sobrecarregadas, o valor do PEC para 2018 vai ser de 850€ e existe ainda uma redução de 12,5% no valor remanescente da coleta.

Qual o impacto que a não redução da TSU vai ter nos empregadores?

A verdade é que por norma, quando existe um aumento do salário mínimo nacional, o mesmo é acompanhado pelo decréscimo da TSU, reduzindo o aumento salarial junto das entidades patronais.

Desta forma, ao somar o aumento da remuneração base mais a taxa de TSU que se mantem inalterada em 2018, as entidades patronais passam a pagar mais 5,3€ por mês por cada trabalhador que aufira o ordenado mínimo nacional.

Por exemplo, em 2017 o ordenado mínimo era de 557€ (e o valor pago pela TSU era de 128,11%) em 2018, e com o aumento para 580€, o valor da TSU por trabalhador passa para 133,4€.

Se tivesse ocorrido uma redução no valor da TSU os empregadores poderiam ter uma poupança relativamente ao vencimento de cada trabalhador. Mas, como tal não ocorreu, as empresas terão este ano de pagar mais por cada trabalhador.

Este aumento pode ser prejudicial para muitas empresas que se encontram atualmente com problemas de liquidez financeira e com dificuldades no pagamento dos ordenados.

Qual o impacto do aumento do salário mínimo em 2018?

A verdade é que o aumento do salário mínimo nacional em 2018, vai ter um impacto em toda a economia nacional, sendo que mais de 800 mil trabalhadores vão sair beneficiados com este aumento.

No entanto, como em tudo na vida, quem dá de um lado retira do outro, os contribuintes vão ver também aumentar este ano as contas da água, eletricidade, gás, combustível…

Evolução do valor do ordenado mínimo nacional nos últimos 18 anos

Embora ao longo dos últimos 18 anos tenham existido alguns aumentos nesse sentido, a verdade é que entre 2011 e 2015 os portugueses viram o ordenado mínimo congelado nos 485€.

No entanto, desde então que tem havido um aumento significativo do mesmo. Veja de seguida a evolução do ordenado mínimo nacional em Portugal desde o ano 2000.

Anos Salário mínimo Aumentos
2018 580,00€ 23,00€
2017 557,00€ 27,00 €
2016 530,00 € 25,00 €
2015 505,00 € 20,00 €
2014 485,00 € – €
2013 485,00 € – €
2012 485,00 € – €
2011 485,00 € 10,00 €
2010 475,00 € 25,00 €
2009 450,00 € 24,00 €
2008 426,00 € 23,00 €
2007 403,00 € 17,10 €
2006 385,90 € 11,20 €
2005 374,70 € 9,10 €
2004 365,60 € 9,00 €
2003 356,60 € 8,60 €
2002 348,00 € 13,80 €
2001 334,20 € 16,00 €
2000 318,20 € 12,40 €

 

Agora que já sabe qual é o valor do ordenado mínimo nacional em 2018, está na hora de aproveitar este pequeno benefício mensal que irá usufruir.

Partilhe connosco a sua opinião sobre este tema.

Veja também:

Crédito Consolidado NValores

Gosta do nosso trabalho?

Siga a nossa pgina noFacebook

By | 2018-01-08T17:51:03+00:00 08/01/2018|Categories: Emprego|

14 Comments

  1. Fabiana Pinto 07/01/2018 at 22:12 - Reply

    Boa noite , gostaria de saber se é possível descontar do ordenado mínimo para a segurança social . Não recebo subsídio de alimentação devido a comer no local de trabalho . Obrigada

  2. Alexandra Carrola 19/04/2017 at 02:18 - Reply

    Trabalho numa senhora que faz contabilidades e ela paga-me a hora sobre o ordenado minimo nacional qual o valor que ela tem de me pagar a hora sem descontos?

  3. Raquel 04/04/2017 at 15:15 - Reply

    Boa tarde gostaria de saber se é possível de um ordenado de 530€ ainda fazerem os descontos do mesmo , e receber 488€ com os descontos?
    É possivel?
    E o ordenado é o obrigatório ser actualizado,em vez dos 530€ receber 557€ ou terá de se esperar para que faça a renovação do contrato?
    Obrigada

  4. Guilhermina Maria Tomás 28/03/2017 at 20:19 - Reply

    Trabalho como engomadeira 8 horas sendo o meu ordenado 557€ ,tenho direito ao subsídio de almoço?? E será quanto??

  5. António Carneiro 08/02/2017 at 21:59 - Reply

    Boa noite gostaria de saber qual o valor do subsídio de alimentação de uma costureira.

  6. Rosario soarss 03/02/2017 at 15:49 - Reply

    Olá boa tarde
    Tenho familiar que desempenha funções numa Ipss
    Ordenado mínimo Nacional também se reflecte neste colaborador ?

  7. Sandra raquel 02/02/2017 at 15:22 - Reply

    Boa tarde eu trabalho num armazém ao fim do mês recebo agora com este aumento 495,76 com desconto o que não entendo é se dizem vamos receber o honrado mínimo esse valor não é o mínimo eu tenho que descontar ou tem que ser o empregador?
    Assim nunca recebemos o mínimo… Obrigada

  8. António Machado 13/01/2017 at 19:16 - Reply

    Boa Noite;

    A minha Esposa, trabalha numa empresa, que lhe paga de ordenado base 530€, + 177€ de 5 diuturnidades.
    Gostaria de saber, se, o aumento do ordenado mínimo, ( para 557€) incide apenas sobre o vencimento base, ou … sobre o somatório do VENCIMENTO BASE + DIUTURNIDADES !…
    Peço uma resposta o mais breve possível e AGRADECENDO desde já a vossa atenção.

    Cumprimentos.

    António Machado,

  9. Maria sousa 23/12/2016 at 07:35 - Reply

    O ordenado mínimo baseia-se no valor líquido ou no valor iliquido? Afinal, um trabalhador que receba o ordenado mínimo, quanto recebe no final de todas as contas e descontos feitos?
    Obrigado

  10. Soledade 23/12/2016 at 01:32 - Reply

    Boa noite estou numa empresa à 18 anos neste momento como caixeira especializada recebo 557 de ordenado e2.60€ por sub de alimentação será que esta correto?

  11. Nuno 22/12/2016 at 22:15 - Reply

    Trabalho num armazém e recebo 3. 80 subsidio de alimentação isso está legal ??

  12. Rita Ferreira 12/11/2016 at 01:05 - Reply

    Qual valor que devo receber ao final do mês tenho contrato de oito horas por dia,e acho que não esta correto.obrigado

  13. marta 08/10/2016 at 14:04 - Reply

    Boa tarde gostaria de saber se a taxa social é paga pelo empregador, ou seja eu recebo 530 euros menos a taxa social unica, trago, então para cada 471 euros… É válido? Obrigada

  14. Silvia Carolina Almeida Sequeira Preira 09/06/2016 at 14:12 - Reply

    Quero saber sendo eu empregado duma empresa quatro desconto do meu salário mínimo para a segurança social e RS quanto me fica oubrigada

Leave A Comment