Formas de Realizar o Reembolso do Crédito Pessoal

Ao contratar um crédito, é importante olhar com atenção para o prazo de reembolso do empréstimo, uma vez que esta data tem uma forte influência no custo total do crédito e na prestação mensal.

Neste artigo, vamos olhar para duas formas de realizar o reembolso do crédito pessoal: o reembolso regular e o reembolso antecipado.

Reembolso Regular

No que diz respeito ao reembolso regular, um dos aspetos mais importantes a levar em consideração é a sua duração. Caso o cliente opte por um prazo mais curto, a prestação mensal terá que ser mais alta, dado que o pagamento do empréstimo será mais célere.

Contudo, ao optar por reembolsar num prazo mais curto, o cliente também encontra vantagens. Por exemplo, o total de juros a pagar ao longo de todo o empréstimo será mais baixo, dado que a amortização do capital em dívida será feita de forma mais rápida.

Já quando o cliente escolher um prazo mais prolongado, terá uma prestação mensal inferior, mas demorará mais tempo a pagar o empréstimo.
Adicionalmente, ao reembolsar o capital em dívida mais lentamente, o cliente irá pagar uma soma mais elevada de juros ao longo do empréstimo.

Num contrato de crédito, a amortização do capital em juros é feita mensalmente, com o pagamento das prestações. As prestações incluem duas parcelas, uma referente ao capital e outro aos juros.

Ao realizar o contrato de crédito, a instituição e o cliente definem o dia do mês em que o pagamento é realizado. Caso haja necessidade de alterar este dia, será necessário fazer uma renegociação do contrato.

Durante a duração do contrato, o cliente não deve descurar os seus deveres, principalmente a sua obrigação de proceder com os pagamentos das prestações e dos outros encargos estabelecidos no contrato.

Caso o cliente não realize o pagamento das prestações nas datas estipuladas pode ser obrigado a suportar custos adicionais, como o pagamento de juros de mora.

O cliente também deverá saber que a instituição de crédito pode decidir pelo fim do contrato, caso o cliente falhe duas prestações consecutivas e caso essas prestações excedam 10% do valor total do crédito.

É importante, contudo referir que a instituição apenas pode decidir pelo término do contrato, depois de conceder ao cliente um prazo adicional de 15 dias, para regularização da situação.

Reembolso Antecipado

O cliente pode decidir por reembolsar o seu crédito pessoal de forma antecipada. O reembolso antecipado pode ser feito total ou parcialmente.
Para realizar um reembolso antecipado, o cliente deve contactar a instituição de crédito com pelo menos 30 dias de antecedência. A informação deve ser transmitida por carta, ou noutro formado duradouro.

Caso a taxa de juro seja variável, a instituição não pode cobrar qualquer comissão pela realização do reembolso.

Contudo, se na data de realização do reembolso antecipado, a taxa de juro for fixa, então a instituição de crédito pode optar por solicitar o pagamento de uma comissão.

Estas comissões têm valores máximos estabelecidos:

  • 0,5% do montante reembolsado – caso falte mais de um ano para a data prevista para o fim do contrato
  • 0,25% do montante reembolsado – caso falte um ano, ou menos para a data prevista para o fim do contrato

Se o reembolso antecipado estiver relacionado com o acionamento de um seguro, também não poderá haver lugar ao pagamento de qualquer comissão.

Faça o download do pdf “Guia Prático do Crédito Pessoal” e aceda facilmente à informação mais relevante sobre crédito pessoal.